SAÚDE | Santa Casa diz que prejuízos chegam à R$ 1 milhão, após incêndio

Todos os procedimentos e serviços do hospital se mantêm em funcionamento; excedo as cirurgias eletivas que foram transferidas para a segunda semana de março

A Santa Casa de São Carlos realizou nesta quinta-feira, 23 a limpeza da área da lavanderia onde ocorreu o incêndio na noite desta quarta-feira, 22. Durante todo o dia equipes da Polícia Cientifica e das Engenharias Civil e de Segurança do Trabalho atuaram no local para identificar os danos causados pelo fogo.

Após a vistoria da Polícia Civil iniciou a triagem para identificar o que sobrou dos itens de hotelaria. Com isso a Administração do hospital pretende estimar a dimensão do prejuízo causado pelo incêndio.

A previsão do engenheiro e vice provedor da Santa Casa, Marco Nagliati é que nas próximas 18 horas inicie a instalação de escoras para dar sustentação aos pilares afetados pelo fogo. O que irá liberar parte da área de 200 m² que está interditada no hospital após o incêndio.

A Mesa Administrativa cancelou perto de 20 cirurgias eletivas [são as cirurgias programadas e que não estão enquadradas no perfil de urgência]. Esses pacientes serão atendidos, em princípio, na segunda semana de março.

A medida foi tomada para garantir que as cirurgias de emergência sejam realizadas dentro dos protocolos de esterilização dos enxovais cirúrgicos, instituídos pelo Serviço de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (SCIRAS) da Santa Casa.

Vale ressaltar que todos os outros serviços da Santa Casa estão em pleno funcionamento e que não houve prejuízo no atendimento aos pacientes internados, que usaram o Serviços Médico de Urgência (SMU) como os serviços de especialidades instalados no prédio do hospital.

A Administração da Santa Casa afirma que todas as providências para esclarecer o que provocou o incêndio estão sendo tomadas. Para se estabelecer se houve dano estrutural no prédio da lavanderia será iniciada na próxima semana a prova de carga, mecanismo que irá detectar como está a infraestrutura da área atingida pelo fogo.

A previsão de Nagliati é que esse procedimento dure por dez dias. “Só a partir desse laudo que poderemos concluir o estado da infraestrutura do prédio”, ressaltou.

Prejuízo

O prejuízo causado pelo incêndio que destruiu a lavanderia da Santa Casa de São Carlos (SP), na noite de quarta-feira (22), pode chegar a R$ 1 milhão, segundo estimativa de Nagliati. Devido ao incêndio, o serviço de lavagem das roupas passou a ser terceirizado, o que também gera um custo.

“Ainda não fizemos uma avaliação precisa, mas as máquinas eram usadas e também tem depreciação. A gente imagina para montar uma nova gaste mais de R$ 1 milhão”, disse Nagliati.

Dentro da lavanderia que foi destruída ficava o local conhecido como ‘área limpa’, na qual se prepara o enxoval após a lavagem, como roupa de cama e também as roupas usadas pelos médicos e pacientes durante uma cirurgia. Como o local está interditado, o hospital ainda não conseguiu contabilizar o prejuízo.

O Incêndio

Brigadistas da Santa Casa iniciaram o combate ao fogo perto das 22 horas desta quarta-feira 22 e logo após acionaram o Corpo de Bombeiros que chegou ao hospital com três viaturas e 12 bombeiros como informou o sargento Ricardo Alexandre Rombotis.

“Não temos como saber o que provocou o incêndio. Nós encontramos muitos fios queimados. Mas só a Polícia Científica poderá afirmar o que levou o local a pegar fogo”, relatou Rombotis.

A interdição, segundo Rombotis, é pela fumaça toxica proveniente de plástico e espuma queimados, como também pela necessidade de saber se o fogo trouxe danos à estrutura do prédio.

A lavanderia fica em uma área externa do hospital distante dos setores de internação dos pacientes. Como a ação do Corpo de Bombeiro e Brigada de Incêndio da Santa Casa foi rápida, e o fogo debelado, não houve danos aos pacientes.

Deixe uma resposta