HOMENAGEM | Jacques Benchetrit: cidadão de Araraquara e do mundo

O saguão do Hotel Municipal foi o local escolhido para mais uma homenagem a um araraquarense de coração nesta sexta-feira (24), quando o engenheiro Jacques Benchetrit, ao lado da esposa, Ariane Siebert, recebeu o Título de Cidadão Araraquarense em uma Sessão Solene marcada pela emoção.

A homenagem foi organizada pela Câmara Municipal por indicação da vereadora Juliana Damus (PP), que falou sobre o escolhido. “Aqui, ele construiu uma família linda. Junto com sua esposa, fez muito também no campo social. O calor humano que encontraram em Araraquara foi tanto que resolveram ficar. É um homem à frente de sua época”, afirmou.

Quem conduziu o evento, representando o presidente do Legislativo, Jéferson Yashuda Farmacêutico (PSDB), foi o vereador Elias Chediek (PMDB), destacando que “a importância dele para a cidade é muito grande. Se hoje Araraquara é referência mundial em indústrias de suco de laranja, é por causa do trabalho do Jacques. Ele deixou a marca do seu trabalho em muitas cidades do Brasil. Podemos garantir que é merecedor desse título”.

O mais novo cidadão araraquarense é um cidadão do mundo. Jacques Benchetrit nasceu em 1930, no Marrocos, mais especificamente em Casablanca, a cidade que foi cenário do famoso filme de 1942, estrelado por Humphrey Bogart e Ingrid Bergman. Filho de pai francês, Charles, e mãe venezuelana, Leonor, Jaques cresceu na França, onde se formou em engenharia eletrotécnica. Começou a carreira trabalhando em empresas francesas antes de se mudar para a Venezuela e montar um escritório de engenharia, com o qual construiu várias fábricas.

Benchetrit chegou ao Brasil em janeiro de 1963, contratado para projetar e montar a primeira indústria de suco de laranja concentrado e congelado do país. Depois de visitar várias cidades do interior de São Paulo, decidiu-se por Araraquara. Com a construção da Suconasa, nasceu também uma grande paixão pela nossa cidade. Pouco depois, sua esposa, Ariane Siebert, deixou Caracas para unir-se a ele na Morada do Sol. Jacques e Ariane logo fizeram grandes amizades. A acolhida dos araraquarenses conquistou o casal, que decidiu fixar residência na cidade, onde vive há mais de 50 anos.

O engenheiro retribuiu o carinho araraquarense com muito trabalho. Com Nelson Barbieri, construiu várias fábricas, como a FMC, a Gumaco e outras produtoras de equipamentos para a produção de suco de laranja. Foi um dos fundadores do Fundecitrus, cuja sede ajudou a trazer para Araraquara. Além disso, fez parte do Rotary Club e, ao lado de sua esposa, sempre colaborou com obras sociais na cidade. Engenheiro apaixonado por vinhos, é também proprietário da Fazenda Rancho Rey, antiga referência na produção de citros, atualmente produtora de cana-de-açúcar. “Quando chegamos a Araraquara, ficamos aqui no Hotel Municipal, por isso fiz tanta questão do evento neste local. Vim para montar a fábrica e partir, ficar apenas por quatro meses. Mas resolvemos ficar e esses meses viraram mais de 50 anos. O carinho que sempre recebemos nos mostrou que aqui era o local para ficarmos. Agradeço a todos pela presença!”, finalizou o novo cidadão araraquarense.

Estiveram presentes também o vice-prefeito Damiano Barbiero Neto (PP), representando o prefeito Edinho Silva (PT), o vereador Lucas Grecco (PSB), o ex-prefeito de Araraquara, Marcelo Barbieri, o provedor do Hospital Santa Casa de Araraquara, Dr. Valter Curi Rodrigues, o gerente-geral da Fundecitrus, Antônio Juliano Ayres, e Fernando Passos, representando a Universidade de Araraquara (Uniara).

Entre os amigos e familiares estavam Maria Ruth Barbieri, os cunhados Verônica (irmã de Ariane) e o marido Oswaldo, e a sobrinha-neta Catherine.

Deixe uma resposta