POLÊMICA | Airton Garcia esclarece vídeo em que “briga” com casal no seu gabinete

O prefeito de São Carlos, Airton Garcia (PSB), divulgou em sua página no Facebook,  nesta segunda-feira (13), um esclarecimento sobre o vídeo em que o mesmo discute com uma família que teria ido ao seu gabinete solicitar apoio da Prefeitura para  levar o filho ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e viralizou nas redes sociais e youtube. Acompanhe abaixo, na íntegra, a nota do prefeito:

A imagem pode conter: texto

ESCLARECIMENTO SOBRE O VÍDEO QUE MOSTRA UMA DISCUSSÃO ACALORADA NO MEU GABINETE

Mesmo diante dos momentos mais tensos e intensos do governo, meu gabinete está sempre aberto para a população. Já na campanha, eu prometi que a prefeitura abriria suas portas para o povo e esta é uma promessa que está sendo cumprida diariamente. Eu recebo gente o tempo todo que estou lá. Ao contrário de muito político que só se reúne com figurão, eu me coloco à disposição para ouvir desde o menor problema até a questão mais séria, por parte de quem vive e sofre os problemas.

Na última sexta, 10, muitos de vocês foram expostos a um vídeo que mostra uma situação lamentável ocorrida no meu gabinete em fevereiro. Aquele foi o meu primeiro contato com a família, que me foi apresentada pelo vereador Leandro do Amaral, mas eu já estava a par do problema deles e mais do que disposto a solucioná-lo. Naquele momento, a questão da família se referia ao transporte de seu filho mais novo para a cidade de Ribeirão Preto, onde teria uma consulta agendada para a criança, que sofre as sequelas de uma meningite que foi negligenciada em seus primeiros sintomas e não foi tratada devidamente a tempo na administração passada. O motorista da Prefeitura, diante de uma outra polêmica, havia se recusado a levar mais de um acompanhante.

VOU CONTAR O QUE NÃO É VISTO NO VÍDEO, POIS NÃO FOI REGISTRADO POR CÂMERAS:

Após ouvir o relato da família, eu tentei ser prático, porque corríamos contra o tempo, e solicitei a presença do Secretário de Governo para autorizar o transporte da família inteira. O pai, sempre muito exaltado, entendeu o contrário, que estávamos enrolando. Eu também sou pai e viro um leão, se preciso for, para defender meus filhos. Eu entendo esse impulso que leva um pai ou uma mãe a brigar para defender o interesse de um filho. Mas a família estava cercada de gente tentando AJUDAR, recebendo-os sem hora marcada, mas com muito carinho. Eu queria resolver a questão, sim, pensando unicamente no bem estar da criança. Dar para aquela família o acolhimento que eles não tinham tido da prefeitura ainda. Imediatamente comecei a mobilizar meus secretários diretamente para ajudá-los.

Mas isso não parecia suficiente para aquele pai. Fazendo uso de um tom agressivo, elevando a voz, ele me fez comentários ácidos, usando palavras de baixo calão, fazendo acusações contra a minha figura, enquanto pessoa e enquanto prefeito. Fui duramente provocado até perder a paciência.

Eu não admito ser desrespeitado, ainda mais quando estou tentando resolver o problema de alguém. Não dá para aceitar falta de educação, mesmo de quem está numa situação de desespero. E reagi no mesmo tom que estava sendo confrontado. Ele gritou comigo e eu gritei de volta. Diante da minha reação, o pai sacou o celular e começou a gravar, para me intimidar, ameaçando divulgar as imagens.

Eu sempre soube da existência deste vídeo e já imaginava que, em algum momento, ele viria a público. Mas sempre me mantive tranquilo, porque eu tenha consciência tranquila de que era um momento em que tentávamos ajudar uma família. E eles jamais sofreram represálias por parte do governo. Tanto é que no mesmo dia, o Secretário de Saúde em pessoa já estava mobilizado em impedir que a criança perdesse a consulta no hospital de Ribeirão Preto. Sempre fiquei tranquilo também porque se eu quisesse esconder o que se passa no meu gabinete, minhas portas não ficariam abertas como sempre estão.

Sempre soube também que eram imagens cobiçadas por adversários políticos, tanto que desde esse dia houve rumores de que já tinham feito até uma oferta de dinheiro pelas imagens. Infelizmente não há como saber quantas pessoas possuíam o vídeo, mas já estamos empenhados em descobrir quem postou, ainda por cima criando uma conta falsa com o meu nome.

Admito que foi uma reação desproporcional. Eu peço desculpas à família, a todos que presenciaram a cena e a todos que assistiram ao vídeo. Naquele momento, reagi como pessoa, diante de uma provocação descabida. Mas sou o prefeito de vocês e sei que não é essa postura que esperam de mim. Muitos votaram em mim, sim, pelo meu lado acalorado, mas para eu usar isso brigando por melhorias reais para nossa cidade.

Foi uma situação lamentável, onde as duas partes tinham razão e terminou que nenhum dos dois estava certo. Tenho a humildade de aprender com essa situação e procurar evitar esse tipo de erro no futuro.

AIRTON GARCIA

Deixe uma resposta