SÃO CARLOS | Defesa Civil apresenta Plano de Contingência de Emergência de Verão

 

A Secretaria de Governo, por meio do Departamento de Defesa Civil e da Coordenação de Política Institucional, apresentou nesta terça-feira (14), no auditório do Paço Municipal, o Plano de Contingência de Emergência de Verão 2017.

O Plano de Contingência para deslizamentos, alagamentos, enchentes, granizo, vendavais e tempestades de São Carlos estabelece os procedimentos a serem adotados pelos órgãos envolvidos direta ou indiretamente na resposta a emergências e desastres relacionados a estes eventos naturais.

O planejamento é baseado em hipóteses de emergência especificas e determina procedimentos para cada um dos cenários acidentais identificados como relevantes em uma análise preliminar de risco, onde no corpo principal do documento, estabelece as responsabilidades das agências públicas, privadas e não governamentais envolvidas na resposta às emergências.

“O Plano de Contingência é um plano previamente elaborado para orientar as ações de preparação e resposta a um determinado cenário de risco, caso o evento adverso venha a se concretizar. A nossa intenção é organizar as entidades e órgãos da cidade para que, em caso de ocorrências críticas causadas pela chuva, possam agir de forma rápida a fim de preservar a integridade física da população”, disse Samir Gardini, diretor de Coordenação de Política Institucional da Secretaria de Governo.

O município de São Carlos está inserido na Bacia Hidrográfica do Rio Monjolinho, e este por sua vez situa-se na Bacia Hidrográfica do Rio Tietê. A cidade é cortada por muitos córregos, como Monjolinho, Gregório, Santa Maria do Leme, Mineirinho, Tijuco Preto, Simeão (não superficial), Água Quente e Água Fria.

Segundo Pedro Caballero, diretor da Defesa Civil, embora a prevenção seja o caminho mais fácil, mais seguro e barato, não há prevenção capaz de reduzir totalmente a ocorrência de desastres. “Por isso a preparação para as ações de resposta é muito importante. Principalmente nos desastres de evolução súbita, a implementação de respostas rápidas e articuladas é fundamental para a redução de danos e prejuízos, e pode inclusive determinar o salvamento de vidas”.

Rotatória do Cristo, CDHU, Serrinha do Cidade Aracy, Praça Itália, Travessa 8 (Rua Itália) na Vila Prado e Mercado Municipal são os pontos que a Defesa Civil elenca como os que devem ser interditados inicialmente em caso de alagamento.

A Defesa Civil, em parceria com a Secretaria de Transporte e Trânsito, também vai instalar placas de sinalização nas áreas de enchente. O projeto está sendo desenvolvido em São Carlos e vai servir de exemplo para outros municípios.

Além da Defesa Civil, fazem parte do Plano de Contingência 2017 os seguintes órgãos e entidades: Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Rodoviária, Polícia Ambiental, Tiro de Guerra, SAMU, SAAE, CPFL, CETESB, Concessionárias de Estradas ou Rodovias, DER, Universidades e as secretarias municipais de Comunicação, Transporte e Trânsito, Serviços Públicos, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Obras Públicas, Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia e de Cidadania e Assistência Social.

 

Deixe uma resposta