SÃO CARLOS | Daesp conhece estrutura de saúde para internacionalização do Aeroporto

 

O processo de internacionalização do Aeroporto Mário Pereira Lopes deu mais um passo. Na manhã da última segunda-feira (27), o prefeito Airton Garcia recebeu em seu gabinete o representante do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (DAESP), Fábio Calloni, para mais uma reunião técnica. Participaram do encontro o secretário de Saúde Caco Colenci, o procurador jurídico Valdemar Zanette, a superintendente do Hospital Universitário Ângela Leal, além de representantes da LATAM.

A reunião foi para que o município e o Hospital Universitário apresentassem qual a estrutura da área de saúde para atender a possíveis ocorrências com a internacionalização do aeroporto. “Dentre as exigências da ANAC para a internacionalização, a questão da saúde é uma delas. A principal função é dar suporte no atendimento de situações de riscos, na decolagem e na aterrissagem de aviões. Ou seja, toda movimentação em que haja recepção de aeronaves, a Secretaria de Saúde tem que fazer um suporte clínico, um suporte médico para o acolhimento de eventual situação de risco de tripulantes e passageiros. Num primeiro momento, mapeamos as unidades próximas ao aeroporto, agora vamos estudar a distância e o tempo de deslocamento”, informou Caco Colenci, secretário de Saúde.

 Para a superintendente do Hospital Universitário, Ângela Leal, o HU tem um papel fundamental, principalmente pela localização. “Temos uma localização privilegiada, somos vizinhos da central do SAMU e estamos a 9 km do aeroporto, ligados por uma rodovia de excelentes condições de trafego. O Hospital conta com serviço de urgência e emergência 24 horas, em cerca de 20 dias estaremos entregando 54 leitos e estamos trabalhando para receber recursos do Ministério da Saúde para 10 leitos de UTI e quatro salas cirúrgicas. Nós temos plenas condições de atender ao pedido do DAESP.

O prefeito Airton Garcia pediu empenho de todos para que a internacionalização aconteça o mais rapidamente possível. “O que o DAESP precisar, vamos correr atrás. Essa internacionalização vai movimentar a cidade, vai gerar empregos e São Carlos precisa de mais oportunidades”. 

O processo de internacionalização do aeroporto de São Carlos já passou por quatro instâncias federais e obteve manifestação favorável prévia do Ministério da Agricultura, por meio do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO), Agência Nacional De Vigilância Sanitária (ANVISA), Receita Federal e da Polícia Federal. O processo de internacionalização será analisado pela ANAC em cumprimento a Resolução nº 181, de 25 de janeiro de 2011, que estabelece regras para designação dos aeroportos internacionais brasileiros.

Deixe uma resposta