POLÍTICA | São Carlos participa da Semana Nacional de Arquivos

 

A Fundação Pró-Memória de São Carlos, responsável pelos Arquivos Público e Histórico e Intermediário, participa até sexta-feira (9), da 1ª Semana Nacional de Arquivos. O objetivo da semana é abrir os arquivos para a cultura e divulgar o trabalho desenvolvido nas instituições arquivistas e centros de memória e documentação de todo país.

Em São Carlos, a Semana foi aberta nesta segunda-feira (5), com o lançamento da exposição “Nossa história registrada em documentos de arquivo” e com uma apresentação na plataforma da Estação Ferroviária do Coral da USP – São Carlos.

O evento foi organizado pelo Arquivo Público Histórico da cidade para celebrar a importância dos arquivos. “Nós como arquivo, somos o órgão que auxilia diretamente ao governo quando preserva, organiza e da acesso aos documentos públicos e assim também é com os privados”, afirmou Aline Ulrich, documentalista da Fundação Pró-Memória e técnica responsável pelo Arquivo Público.

Para o diretor-presidente da Fundação Pró-Memória, Bruno Turci, participar da Semana é de extrema importância para a cidade. “Temos que destacar o papel e a relevância da conservação de documentos tanto históricos, para o desenvolvimento da história, como da preservação da memória e do contexto social”, afirmou Turci.

O vereador Chico Louco destacou em seu discurso a relevância da Pró-Memória para a cidade. “É um prazer participar de um evento aqui, na estação do trem. Local que representa a memória da cidade de São Carlos. É oportuna a presença da Fundação Pró- Memória neste espaço, para preservar a história do município, para que as crianças conheçam a história da cidade”, afirmou Chico.

Para o vereador Azuaite Martins, os arquivos tem uma importância muito grande para a sociedade, já que é o registro através do documento. “Documentos não se destroem, a memória não se queima, papéis não podem ser jogados fora. Eu sou filho de ferroviário. Entendo que essa cidade, que já foi a Atenas Paulista, precisa defender essa Fundação, seu Arquivo, defender suas peças de museu. Quando não se investe em cultura, quando não se investe na memória, a cidade perde sua identidade e as pessoas vão perdendo a noção de pertencimento da cidade e o orgulho de viverem aqui, porque desconhecem a sua gloriosa tradição”, afirmou o vereador.

Durante o evento, o prefeito Airton Garcia reafirmou seu compromisso com a memória da cidade. “A Fundação Pró-Memória é a memória viva da nossa história, é a nossa história, a história que precisamos preservar. Durante minha administração, a Fundação terá muito destaque”, disse o prefeito.

Também estiveram presentes no abertura da abertura da Semana, o vereador Edson Ferreira, Lígia Maria Silva e Souza, representando a Biblioteca Comunitária das UFSCar, vários secretários, professores e estudantes da rede.

A Semana Nacional dos Arquivos segue até sexta-feira (9), com visitas ao Arquivo Público e Histórico da Fundação Pró-Memória, apresentação de documentários e a exposição. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3373-2700.

Deixe uma resposta