IBATÉ | Comissão Paixão Sertaneja esteve envolvida nas montarias em touros e cavalos

São Carlos marcou presença na organização do Rodeio em Touros e Cavalos no XXX Rodeio de Ibaté. Aleandro Bueno, criador de touros na cidade, obteve ao longo das seis noites de montarias, a melhor média na classificação geral do Rodeio.

“Fico muito grato devido à repercussão que isto atinge, conquistei o título de melhor boiada do rodeio e meus animais representaram muito, luto para levar o nome da cidade de São Carlos pelo Brasil todo e só Deus sabe minha luta, cuido desses touros como se fossem meus filhos, possuem acompanhamento completo veterinário e nutrição top de linha, já estou com agenda cheia para vários rodeios e vou levar o nome da cidade e dos bons tratos animais onde for”, relatou o fundador e membro da Comissão Paixão Sertaneja.

Já no último final de semana foi a vez do Rodeio em Cavalos, modalidade cutiano, entrar na programação de montarias e São Carlos novamente esteve representada.

Paulo Pipoca, Valmir Nonato, Nilton Milani e Jorge Delfino organizaram o rodeio em cavalos que obteve êxito em planejamento e qualidade. “Estou com quase cinquenta anos e além de trabalhar na organização do cutiano, também competi, fico muito contente, meu pai Zé do Gildo, que me ensinou a levantar esta bandeira e sigo a tradição fielmente, a história do rodeio começou com as montarias em cavalo e é um prazer continuar defendendo isto, agradecemos ao João Longuim, que foi parceiro, e ao Bira, o juiz das montarias que também é de São Carlos, lutamos para resgatar o Rodeio na nossa terra e enquanto tivemos forças, lutaremos juntos”, disse Valmir Nonato.

Segundo Paulo Pipoca, esta mentalidade esta mudando. “O que o Rodeio de Ibaté gerou de lucro para São Carlos é uma enormidade, comércio de selarias e pecuário movimentou demais, rede hoteleira, enfim, público maciço da cidade que lotou a arena todas as noites, animais bem cuidados e sucesso de público, o povo de São Carlos está mais informado e vendo que aquela imagem destorcida de maus tratos não é o que pintam, sinto um movimento a favor crescendo, as cavalgadas estão cada vez mais cheias, entidades sendo ajudadas, povo sertanejo unido e cada vez maior, tudo na vida tem dois lados e estamos mostrando o nosso, que estava encoberto por movimentos que não retratam a real opinião do povo São-carlense”, observou.

Deixe uma resposta