SAÚDE | Farmácia Popular de São Carlos encerra atividades no próximo dia 14

 

O Governo Federal vai fechar todas as unidades próprias do Programa Farmácia Popular, programa que vinha sendo realizado em parceria com os municípios e que ofertava 112 tipos de medicamentos essenciais, distribuídos gratuitamente ou com até 90% de desconto.

Segundo o Ministério da Saúde a população não será prejudicada porque será mantida a segmentação “Aqui tem Farmácia Popular” que funciona através de convênio com as drogarias e farmácias privadas.

A medida encerra o funcionamento apenas das unidades próprias do programa. Em São Carlos será encerrado a partir da próxima sexta-feira, dia 14 de julho, o funcionamento da Rede Própria do Programa Farmácia Popular do Brasil implantada em dezembro de 2005, que está localizada na rua Santa Cruz, n.º 198, no centro.

Em São Carlos estão credenciadas no “Aqui tem Farmácia Popular” cerca de 40 farmácias ou drogarias. Os descontos e medicamentos gratuitos nas farmácias da rede privada continuam mantidos, atendendo prescrições da rede pública, convênios e particulares mediante apresentação de receituário atual, documento com foto e CPF do paciente. Na impossibilidade de retirada pelo próprio paciente é necessário apresentar procuração. Dados do Ministério da Saúde confirmam que 90% dos usuários do Programa Farmácia Popular buscam medicamentos para asma, diabetes e hipertensão, que são gratuitos. Os fármacos continuarão sendo distribuídos de forma gratuita tanto nas unidades de saúde do município quanto nas unidades particulares cadastradas.

O secretário municipal de Saúde, Caco Colenci, explica que a decisão do Governo Federal de fechamento das unidades próprias da farmácia popular, que inclui a unidade de São Carlos, não deve afetar a distribuição dos medicamentos nas farmácias das unidades de saúde e do CEME. “Os medicamentos da Farmácia Popular são padronizados pela Prefeitura e continuarão sendo fornecidos normalmente nas unidades de saúde. Eles também poderão ser encontrados nas drogarias e farmácias privadas credenciadas no programa “Aqui tem Farmácia Popular”, ressaltou Colenci.

Para receber os medicamentos na rede pública de saúde é necessário que o usuário apresente o receituário SUS.

Deixe uma resposta