IBATÉ | Familiares afirmam que sabem quem matou o jovem Leandro Osório

Familiares de Leandro Osório da Silva, de 18 anos, que foi assassinado na noite da última sexta-feira, 14, afirmam que o homem preso efetuando disparos de arma de fogo no bairro Jardim Cruzado, foi o mesmo que matou o jovem.

Leandro foi executado com um tiro na cabeça. De acordo com o apurado pela nossa reportagem, o jovem estava em sua casa quando foi chamado por A. para resolver um problema.

Algum tempo depois, Leandro voltou machucado e pediu dinheiro para a sua irmã. Ela contou que o irmão relatou que não devia nada para A., porém, o mesmo estaria drogado e cobrando Leandro.

Ela disse também que Leandro estava machucado na altura do nariz e teria dito que foi agredido com um revólver, onde tentaram acertar um tiro em seu pé.

Com o dinheiro em mãos, Leandro foi para o local de sua morte. Uma outra irmã da vítima também viu A. chamando por ele e, de acordo com testemunhas, o homem, geralmente, é o responsável de resolver as contas com os devedores e chamá-los para um “debate”.

Mesmo contra a vontade dos familiares, Leandro andava com A., onde consumiam e vendiam drogas no bairro.

A., que estava preso por ter assassinado uma pessoa no Jardim América, havia saído há pouco tempo da cadeia e morava na mesma rua onde Leandro foi morto.

Poucos minutos depois da execução, o homem foi preso pela Polícia Militar, após efetuar um tiro contra um ônibus de trabalhadores rurais e por pouco não matou o motorista, que ficou em estado de choque.

O detalhe é que na arma apreendida com A., haviam 3 munições que foram deflagradas e, possivelmente, um tiro foi tentando acertar o pé de Leandro, que confessou a irmã, mas ele não chegou ser atingido. O segundo foi na cabeça de Leandro e o terceiro no ônibus.

O homem permanece preso no Centro de Triagem de São Carlos. O caso será investigado pela Polícia Civil de Ibaté.

(Da redação com informações do Rota das Notícias)

Deixe uma resposta