SÃO CARLOS | Agricultura e Educação promovem capacitação para merendeiras

 

As secretarias de Educação e de Agricultura e Abastecimento realizaram nesta segunda-feira (17), capacitação com o tema “Cardápios, restrições alimentares, boas práticas de manipulação de alimentos, ética e trabalho em equipe”, destinada às merendeiras da rede municipal de ensino. O treinamento teve como objetivo otimizar a qualidade da alimentação escolar.

“O treinamento é realizado durante o recesso escolar e são repassadas informações técnicas alimentares para as merendeiras, principalmente para conscientizá-las do seguimento do cardápio, pois, se elas não entenderem sua relevância, todo planejamento vai por água abaixo”, esclarece Alexandre Stanquini, diretor do Departamento de Abastecimento da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento.

A merenda é servida para alunos da educação infantil, ensino fundamental e EJA. Todos os anos a Prefeitura reforça as boas práticas de manipulação. “Essas práticas contribuem para a redução do desperdício, redução de contaminação e para melhorar a qualidade da merenda como um todo”, explica Marinalda Napolitano Pinto, nutricionista e responsável técnica pelo Departamento de Abastecimento Municipal.

Maria Silvia Carvalho de Barros, docente universitária e presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar afirma que todos que trabalham na área de alimentação têm necessidade, prevista por lei, de fazer treinamentos regularmente. “O Programa de Alimentação Escolar contribui para a segurança alimentar nutricional no município. É fundamental discutirmos o que acontece nas escolas e termos a participação de todos, pois é um Programa que está ligado a Saúde, Educação, Agricultura e Assistência Social”, avalia a presidente do Conselho.

A Prefeitura gasta aproximadamente R$ 300 mil por mês com a merenda escolar, e os gêneros alimentícios são distribuídos em 77 locais, sendo 57 unidades escolares entre Centros de Educação Infantil (CEMEIS) e Escolas de Educação Básica (EMEBS), 7 creches conveniadas e para 13 instituições filantrópicas.

As compras são feitas por pregão eletrônico e atualmente são distribuídos semanalmente 14 mil quilos de carne, 7 mil litros de leite, 655 latas de fórmulas infantil, 28.500 unidades de pães, 8 mil quilos de arroz, 3 mil de feijão, além 6 mil quilos de hortifrutigranjeiros que são adquiridos da agricultura familiar. Mensalmente são fornecidos mais de 30 gêneros alimentícios estocáveis diferentes e os cardápios são balanceados e específicos para o nível escolar de cada criança. Todos os alimentos perecíveis são transportados em veículo especial refrigerado.

Os secretários de Educação, Nino Mengatti e de Agricultura e Abastecimento, Deonir Tofollo, também participaram da atividade realizada no auditório do Paço Municipal.

Deixe uma resposta