SOLENIDADE | Câmara comemorou 100 anos do Tiro de Guerra com presença do Comandante Militar do Sudeste

Com presença do general de Exército João Camilo Pires de Campos, comandante militar do Sudeste, a Câmara Municipal realizou na manhã desta terça-feira (31) uma sessão solene em comemoração aos 100 anos do Tiro de Guerra 02-035, de São Carlos.

A cerimônia, presidida pelo vereador Julio Cesar, presidente do Legislativo, teve como orador oficial o vereador Marquinho Amaral, que também representou o deputado federal Lobbe Neto. Compareceram autoridades civis e militares, vereadores, atiradores e ex-atiradores do Tiro de Guerra.

A mesa principal esteve composta, além do presidente do orador oficial e do comandante do 2º.Comando Militar do Sudeste, pelas seguintes autoridades: Tenente Coronel Samir Gardini, coordenador de Política Institucional da Secretaria Municipal de Governo (representando o prefeito Airton Garcia Ferreira), Walcinyr Bragatto, secretário municipal de Trabalho, Emprego e Renda, Coronel Eduardo Xavier Ferreira Glaser Migon, comandante do 13º. Regimento de Cavalaria Mecanizado, Tenente Coronel Alexandre Wellington de Souza, comandante do 38º. Batalhão da Polícia Militar do Interior, Tenente Coronel Erick Vaz de castro, Chefe de Seção de Tiros de Guerra da 2ª.Região Militar, subtenente Marco Antonio Fernandes Ribeiro, Chefe da Instrução do Tiro de Guerra de São Carlos,Renato Cassio Soares de Barros presidente da OAB São Carlos, Capitão Paulo Roberto Nucci Junior, comandante da 1ª.Companhia da Polícia Militar, 1º.Tenente Claudinei Alves Franco, Delegado da 5ª. Delegacia do Serviço Militar, Michel Teruo Yabuki, comandante da Guarda Municipal de São Carlos, Professor Doutor José Guilherme Sabe (representando a USP) e Professor Doutor Fernando M. Araujo Moreira (representando a UFSCar).

RECONHECIMENTO 

Na abertura da sessão, o presidente Julio Cesar destacou a importância do Tiro de Guerra de São Carlos, enfatizando o trabalho desenvolvido pela corporação nas ações comunitárias e na formação de jovens são-carlenses. Julio Cesar e os vereadores presentes (Azuaite França, Laíde Simões, Robertinho Mori, Edson Ferreira, Moises Lazarine e Lucão Fernandes)  entregaram ao General João Camilo Pires de Campos uma placa de reconhecimento público ao Exército e ao Tiro de Guerra pelos serviços prestados ao município e à nação brasileira. Também foi dedicado ao comandante do Comando Militar do Sudeste um quadro comemorativo aos 100 anos do TG, expressando a gratidão do município. Durante a solenidade, o Professor Doutor  Fernando Araújo Moreira, fez um relato e uma demonstração de fotos e eventos históricos referentes à trajetória do Tiro de Guerra de São Carlos.

Em seu discurso, o vereador Marquinho Amaral rememorou o apoio e incentivo que seu pai, o saudoso ex-diretor da Câmara, Francisco Xavier Amaral Filho,dedicou ao Tiro de Guerra. (Xavier é patrono de uma sala nas dependências da corporação). Marquinho relembrou a atuação de personalidades que fizeram parte da história do Tiro de Guerra, entre as quais o maestro Ariosto Gioiosa, fundador da Banda Marcial, e enfatizou a importância da instituição para a comunidade.

O Tiro de Guerra de São Carlos foi criado em 1917 como Linha de Tiro Federal n° 148, que em março de 1932 passou a se chamar Tiro de Guerra n° 148, assim permanecendo até 1945, quando foi denominado TG 043. Na época, a sede da corporação era localizada ao lado da Creche Anita Costa e o TG não possuía sede própria, as instruções eram ministradas em plena Praça Coronel Salles e as armas e a estrutura administrativa eram acomodados nas residências dos instrutores. A Portaria Ministerial nº 878, de 27 de março de 1979 deu nova numeração aos Tiros de Guerra da 2ª Região Militar, recebendo o TG de São Carlos o nº 02/035. A sede atual situada na rua Tiradentes, n° 592, no Jardim Macarengo, foi inaugurada em 1º de maio de 1958.

“O Tiro de Guerra No.02/035 é efetivamente uma escola de civismo e cidadania que, além da formação militar, proporciona um resgate de valores e atributos. Responsabilidade, coesão, espírito de grupo, respeito. São princípios trabalhados no Tiro de Guerra e que complementam a educação familiar,  trazendo grande benefício à formação do jovem consciente do seu papel na sociedade”, afirmou Marquinho.

LAÇOS COM A REGIÃO 

Em seu pronunciamento na sala das sessões da Câmara Municipal, o General João Camilo Pires de Campos iniciou indagando: “Quantas são as instituições no Brasil que completam 100 anos servindo?”. Depois de dizer que “o mais importante verbo do soldado, aquele que caracteriza sua grandeza é o verbo servir”, o General Campos saudou o Tiro de Guerra nos 100 anos, “uma escola que transmite conhecimento e valores”. “A conjugação do conhecimento que se transmite com os valores que se adquire  forma algo que chamamos de educação; há cem anos quantos moradores de São Carlos passaram por essa instituição, certamente o DNA desse singelo TG forma parte de centenas, senão milhares de familiares desta bela São Carlos”, afirmou.

Ao ressaltar que se sentia em casa, o Comandante citou seus laços com a região, enfatizando que seus pais trabalharam na Fazenda Palmital em Ibaté, na época distrito de São Carlos. “Soldados: o filho do peão e da empregada da fazenda pode chegar a comandar o Exército de São Paulo”.

Ao agradecer a acolhida de São Carlos, o General destacou ser uma honra para o Exército Brasileiro contar com uma unidade neste município. “Há que se ter orgulho de ser paulista e orgulho de ser de São Carlos”, declarou, dirigindo-se ao presidente da Câmara, vereador Julio César. “São Carlos representa a mensagem aos paulistas, que está na bandeira do Estado: de noite, dia, guerra paz, leste a oeste os paulistas defendem o Brasil”.

Julio Cesar informou na sequência que o General Campos será agraciado com o título oficial de “Cidadão Honorário de São Carlos”.

As comemorações do Centenário do TG 02-035 nesta terça-feira incluíram uma solenidade na sede do TG, com inauguração de uma placa comemorativa, seguida de formatura. Atualmente a corporação conta com 100 atiradores divididos em duas turmas de Instrução.

Deixe uma resposta