SAÚDE | CPI da pílula do câncer ouvirá especialistas para saber se Icesp cumpriu determinações da Anvisa

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as pesquisas envolvendo a fosfoetanolamina sintética, popularmente conhecida como “pílula anticâncer”, vai convocar autoridades para prestar esclarecimentos sobre a substância. Dentre eles, foram convocados três auditores responsáveis pela avaliação da pílula pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), Durvanei Augusto Maria, Roberto Jun Arai e Salvador Claro Neto.

Para o deputado Ricardo Madalena (PR), relator da CPI, o objetivo da convocação é verificar se os testes no Icesp cumpriam o que a Anvisa solicita. O relator explica que todas as substâncias testadas devem seguir um protocolo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O presidente da CPI, deputado Roberto Massafera (PSDB), afirmou que a comissão investigará os motivos da pesquisa no Instituto ter sido interrompida. Segundo ele, os auditores que participaram da avaliação da pílula apontaram falhas nos procedimentos do Icesp que não teriam sido corrigidas.

Os membros da CPI também decidiram convidar especialistas no setor de saúde e ciência. Por iniciativa do deputado Cezinha de Madureira (DEM), presidente da Comissão de Saúde, os parlamentares ouvirão o presidente da Academia Nacional de Medicina (ANM), Jorge Alberto Costa, e o presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Luiz Davidovich.

Também estiveram presentes os deputados Ed Thomas (PSB), Gileno Gomes (PSL), Márcio Camargo (PSC), Rafael Silva (PDT) e Wellington Moura (PRB).  

Deixe uma resposta