POLÍTICA | Lobbe Neto reafirma posicionamento contrário a proposta de reoneração da folha

No Plenário da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (21), o deputado federal Lobbe Neto, do PSDB paulista, reafirmou seu posicionamento contrário à proposta de reoneração da folha de pagamento. Na prática, esse projeto pretende aumentar a tributação para as empresas. Atualmente, cerca de 50 setores da economia são isentos desse imposto previdenciário, que é de 20% sobre a folha de salário dos funcionários.

Lobbe Neto citou o desgaste do governo anterior e ainda declarou que essa medida vai aumentar, significativamente, a taxa de impostos no Brasil. “A presidente anterior [Dilma Rousseff], que foi destituída, fez uma desoneração de várias empresas. E, agora, o governo atual está querendo fazer uma reoneração. Manifestamos aqui o nosso posicionamento contrário a essa reoneração para as empresas. Isso, é mais nada que um nome sofisticado para um aumento de impostos”, afirmou o parlamentar.

O projeto inicial mantinha a desoneração para três setores da economia. No entanto, o texto do relator, deputado Orlando Silva (PCdoB), estende a possibilidade para cerca de 20 setores. Com um número maior incluído no relatório, a arrecadação de impostos será ainda mais grandiosa.

Na avaliação de Lobbe Neto, a intensa alta de impostos pode elevar o nível de desemprego no país, prejudicando assim, o orçamento das famílias. “O desemprego pode ocorrer ainda mais do que em todos esses governos que estavam aí. Por isso, vamos nos manifestar contrariamente. Existem produtos que não conseguem competir com o aumento da carga de impostos. Por isso, aumentando os impostos, mais desemprego, mais pessoas e mais famílias sem o seu orçamento familiar”, ressaltou.

Nesta semana, o Congresso deve priorizar  votação da reoneração da folha. O projeto faz parte de medidas econômicas apresentada pelo governo, e pode dar mais possibilidades de trazer recursos rapidamente ao caixa do Tesouro.

Deixe um comentário