SÃO CARLOS | Santa Casa reúne profissionais da Saúde para lançar do programa de Segurança do Paciente

Com o slogan “Todos Juntos pela Segurança do Paciente” o hospital pretende sensibilizar funcionários, familiares e o próprio paciente sobre a importância do tema

A Segurança do Paciente está no centro das atenções da Santa Casa de São Carlos. Com o foco na qualidade do serviço e no atendimento adequado a Instituição reuniu profissionais que atuam na área de Saúde na manhã dessa quarta-feira, 22, para lançar o programa de Segurança do Paciente.

Mais de 90 pessoas lotaram o Auditório da Santa Casa para participar da palestra “Fortalecimento da Cultura de Segurança do Paciente”, ministrada pela Professora Doutora da Universidade federal de São Carlos (UFSCar), Silvia Helena Zem Mascarenhas e coordenadora do Núcleo São Carlos da Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente (REBRAENSP).

Com o slogan “Todos Juntos pela Segurança do Paciente” o Núcleo de Segurança do Paciente pretende sensibilizar funcionários, familiares e o próprio paciente sobre a importância da sua atenção no atendimento durante a internação ou por sua passagem pelo hospital.

O Ministério da Saúde estabeleceu seis ações (protocolos) que trazem seguridade ao paciente, são elas: Identificação Correta do Paciente, Medicação Segura, Higienização das Mãos, Cirurgia Segura, Prevenção de Queda e Prevenção de Lesão por Pressão.

O programa de Segurança do Paciente prevê uma fiscalização contínua e contundente para que essas ações sejam cumpridas à risca. “O importante é compreender que todos nós estamos envolvidos na segurança do paciente, todos nós somos a segurança do paciente”, afirmou a gerente de Enfermagem da Santa Casa, Vanísia Sulpino.

Na qualificação e formação da cultura de segurança do paciente dentro do hospital temas serão abordados rotineiramente pelo Núcleo de Segurança do paciente coordenado pela enfermeira Maria Carolina Bonelli.

Evitar situações indesejáveis, como por exemplo: uma simples queda, uma identificação errada e até uma troca de medicação é o objetivo desse programa sintetizou Maria Carolina.

“Os pacientes e acompanhantes podem contribuir com as ações de segurança e qualidade durante a internação. Forneça informações importantes a seu respeito ou a respeito de quem está acompanhando, como doenças e tratamentos”, acentuou a enfermeira.

O médico e diretor superintendente da Santa Casa, Daniel Bonini ressalta que a segurança do paciente historicamente sempre recaiu sobre os médicos e enfermagem. Mas isso vem mudando nas duas últimas décadas.

“O gestor passou a ter responsabilidade sobre o paciente e a ter um papel fundamental na garantia das ações de seguridade durante o tratamento para que os funcionários tenham respaldo para cumprir os protocolos de segurança”.

O consultou da Qualifica Saúde, empresa que presta consultoria para a Santa Casa, Danilo Carvalho Oliveira reforça a condição determinada pelo Ministério da Saúde na criação do Núcleo de Segurança do Paciente.

“As verbas e investimentos do governo federal e estadual estão atrelados a implantação do Núcleo e da efetivação das ações de segurança do paciente. Para o hospital manter o convênio com o Ministério da Saúde e fundamental que o Núcleo esteja funcionando”, afirmou.

Deixe um comentário