POLÍTICA | Lobbe Neto, 36 anos de trabalho e amor por São Carlos e região

Após três mandatos na Câmara dos Deputados, o deputado federal Lobbe Neto, do PSDB de São Paulo, está se despedindo da Casa. O parlamentar faz um balanço dos trabalhos desenvolvidos na atual Legislatura e destaca que, apesar de ter sido um período conturbado com o impeachment da presidente da República, denúncias contra o ex-presidente Michel Temer, cassação do presidente da Câmara e o envolvimento de parlamentares em esquemas de corrupção, o Congresso Nacional conseguiu aprovar matérias importantes.

“Tenho a sensação do dever cumprido. Conseguimos aprovar alguns projetos de interesse, principalmente, na área educacional, na área da atividade física, aprovamos a reforma trabalhista e essa reforma atualizou as relações da CLT [Consolidação das Leis do Trabalho], modernizou o mundo do trabalho. E, além disso, outras votações importantíssimas que tivemos”, relatou o deputado.

O parlamentar também foi o relator de projetos importantes, entre eles, o Projeto de Lei 5462/16, originado do PLS nº 727/15, de autoria do senador José Serra, visando agilizar e tornar mais transparentes os processos de registro de medicamentos junto a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA); e também o PL 9165/17, do Poder Executivo, que institui a política de inovação Educação Conectada, promovendo a universalização do acesso à internet em alta velocidade no País e fomentando a utilização das tecnologias digitais na educação básica. “Foi um mandato muito tumultuado, por conta de tudo que aconteceu no Congresso Nacional, mas conseguimos aprovar alguns projetos de interesse, principalmente, na área educacional e da saúde”, comentou.

Lobbe Neto também ressaltou a conquista do primeiro lugar no estado de São Paulo, no Ranking dos Políticos, elaborado pelo site políticos.org. O parlamentar explica que a organização não governamental é apartidária e classifica os deputados e senadores, levando em conta critérios como economia nos gastos, presença nas sessões, fidelidade partidária, qualidade legislativa e se o parlamentar tem processos judiciais.

Para a cidade de São Carlos, o parlamentar destacou importantes conquistas e a concretização de sonhos antigos, entre eles, a inauguração do Ambulatório Médico de Especialidades (AME), o início da Duplicação da Rodovia Thales de Lorena Peixoto Jr. (SP-318) e a Internacionalização do Aeroporto Estadual Mário Pereira Lopes. “Tivemos efetiva participação em todas essas conquistas. Ao lado de autoridades municipais, estaduais e federais, lutamos para que esses sonhos fossem concretizados e beneficiassem toda a nossa população”, comentou. “No aeroporto, trabalhamos desde a desapropriação da pista, pelo governo estadual, depois na vinda da TAM (hoje Latam), que atualmente emprega milhares de funcionários e abriu processo seletivo para novas contratações”, completou.

Lobbe Neto também participou ativamente da conquista e instalação da Fábrica de Motores da Volkswagen do Brasil, na cidade de São Carlos, e de outras empresas que trouxeram empregos aos são-carlenses.

O parlamentar ressalta que também participou de outras importantes conquistas para São Carlos, entre elas, a construção de três novas Escolas Estaduais (Jardim Coqueiros, Jardim Zavaglia e Jardim Aracy); a implantação da Fatec São Carlos; do Bom Prato; do Poupatempo; da construção de novos trevos e o recapeamento ao longo da SP-215, que liga São Carlos até Ribeirão Bonito, e da rodovia Domingos Innocentini (Estrada do Broa).

A pavimentação, construção de calçada e drenagem na estrada municipal Manuel Nunes, que liga o Jardim Botafogo ao Jardim Zavaglia, também foi uma conquista do deputado Lobbe Neto. “Destinamos R$ 1 milhão em emenda parlamentar e a obra foi realizada pela prefeitura municipal, beneficiando milhares de munícipes dessas regiões”, destacou. Ao longo de sua vida pública, Lobbe Neto também destinou recursos para a pavimentação da rua Victorio Bonucci, no Jardim Tangará, da Guilherme Scatena (Estrada do 29), e da rua Alexandre Pedrazzani, além da pavimentação e construção de rotatórias na avenida Miguel Petroni. “São ações e trabalhos que ajudaram a melhorar a vida da população são-carlense. Tenho muito orgulho de ter conquisto tudo isso para a nossa cidade”, comentou.

Lobbe destacou também a preservação de patrimônios públicos históricos da cidade, entre eles, os prédios das Escolas Estaduais Álvaro Guião, Paulino Carlos e Eugênio Franco. “São escolas centenárias da nossa cidade que foram preservadas e conservadas com ajuda do nosso mandato”, afirmou.

Somente neste mandato, Lobbe Neto destinou aproximadamente R$ 10 milhões em emendas parlamentares para a Capital Nacional da Tecnologia, beneficiando entidades assistenciais e filantrópicas; obras de infraestrutura; reformas de escolas; aquisição de veículos, equipamentos, mobiliários e materiais permanentes; entre outros setores públicos da cidade.

Tabela das Emendas
  • R$ 1,8 milhão – Santa Casa de Misericórdia de São Carlos (aquisição de novas máquinas de hemodiálise);
  • R$ 1.026.135,00 – Infraestrutura urbana;
  • R$ 800 mil – Reforma, ampliação e modernização do Velório Municipal Nossa Senhora do Carmo;
  • R$ 300 mil – Reformas e reestruturação de uma praça pública da cidade;
  • R$ 300 mil – Embrapa Instrumentação de São Carlos;
  • R$ 450 mil – Construção do Canil da PM de São Carlos;
  • R$ 450 mil – Construção da sede do SIBi (Sistema Integrado de Bibliotecas);
  • R$ 500 mil – Entidades assistenciais (Acorde, Nosso Lar e Casa da Infância Estrela da Manhã);
  • R$ 600 mil – Santa Casa (Maternidade Municipal);
  • R$ 100 mil – Creche Nosso Lar;
  • R$ 200 mil – APAE São Carlos;
  • R$ 100 mil – Cáritas – São Nicolau de Flue;
  • R$ 100 mil – Projeto Madre Cabrini;
  • R$ 310 mil – Corpo de Bombeiros (Veículo);
  • R$ 250 mil – Embrapa Pecuária Sudeste;
  • R$ 612 mil – Restauração EE Eugênio Franco;
  • R$ 600 mil – Atenção Básica de Saúde;
  • R$ 600 mil – Ar condicionado AME;
  • R$ 538 mil – Prolongamento da Av. Trab. São-carlense;

“Nos dois primeiros anos, como estávamos na condição de suplente, não conseguimos destinar emendas parlamentares, pois os titulares dos cargos voltavam e destinavam para suas regiões de atuação. Com a eleição de dois parlamentares, em 2017, fomos efetivados no cargo e, aí sim, começamos a destinar as emendas para nossa região”, lembrou o parlamentar.

Lobbe Neto também conquistou o investimento de R$ 20 milhões para a construção de uma unidade do Sest/Senat, que vai qualificar os profissionais da área do transporte de cargas, prestando serviços de saúde aos trabalhadores e seus familiares. A obra foi aprovada e a prefeitura já destinou área para a sua construção.

Sobre as eleições de outubro do ano passado, Lobbe foi enfático. “A população desejou mudança. Recebi com naturalidade os resultados da apuração, pois a vontade do povo é soberana. Trabalhamos muito por São Carlos e pela nossa região. Todas essas conquistas e benfeitorias contaram com nosso trabalho incansável, claro, somados com a união política da nossa cidade e eu acredito que fizemos o nosso trabalho. Agradeço o apoio da minha família, equipe e dos amigos eleitores que sempre nos apoiaram e vamos em frente ajudando o nosso país. Obrigado”, finalizou Lobbe Neto.

Histórico

Antonio Adolpho Lobbe Neto, o Lobbe Neto, nasceu em 1957, é casado e pai de dois filhos. Formado em biomedicina. Aos 25 anos foi vice-prefeito de São Carlos. Em 1986, foi eleito deputado estadual e exerceu quatro mandatos consecutivos na Assembleia Legislativa (1987/2002). Também Secretário de Estado do Trabalho e Promoção Social (1991/1992), cargo que lhe deu uma ampla projeção nos cenários estadual e federal. Eleito em 2002 ao cargo de deputado federal com uma expressiva votação, e reeleito em 2006, com 117.285 votos. Exerceu o cargo de Presidente do Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal (Cepam) e finalizou seu terceiro mandato como deputado federal pelo PSDB-SP, na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (31).

Leis Sancionadas

  • Parlamento Jovem Brasileiro – Projeto de Resolução n° 63/2003
  • Dia do Desafio – Lei n° 13.645/2018
  • Transparência nos Vestibulares [PL 3195/2004] – Lei n° 11.331/2006
  • Capital Nacional da Tecnologia [PL 6532/2009] – Lei n° 12.504/2011
  • Educação Alimentar [PL 128/2007] – Lei n° 13.666/2018
  • Universalização de Bibliotecas Escolares [PL 1831/2003] – Lei n.° 12.244/2010
  • Dia do Biomédico [PL 953/2003] – Lei n.° 11.339/2006
  • Estatuto da Juventude [PL 6532/2009] – Lei n.° 12.504/2011
  • Financiamento Estudantil para Cursos de Pós-graduação [PL 5210/2005] – Lei n.° 11.552/2007
  • Cooperativas Educacionais [PL 547/2007] – Lei n.° 12.020/2009

Principais Projetos de Lei

  • 605/2015 – Define diretrizes para a política de atenção integral aos portadores da doença de Parkinson, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).
  • 1185/2015 – Dispõe sobre a substituição de alimentos não saudáveis, nas escolas de educação infantil e do ensino fundamental, público e privado.
  • 1186/2015 – Dispõe sobre a obrigatoriedade de exames oftalmológicos e auditivos nas escolas de ensino fundamental da rede pública.
  • 2884/2008 – Altera o Código de Trânsito Brasileiro definindo o repasse de 15% da receita arrecadada com a cobrança de multas de trânsito para as Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Públicos brasileiros.
  • 5640/2016 – Isenta do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), as bicicletas, nas condições que estabelece.
  • 4559/2016 – Dispõe sobre o reajuste anual das bolsas concedidas pelos órgãos federais de apoio e fomento à pós graduação e pesquisa
  • 8165/2017 – Dispõe sobre a obrigatoriedade de inclusão, na informação de classificação indicativa as obras audiovisuais, quando haja temática relacionada a suicídio, pedofilia ou violência à mulher, de número telefônico de serviço de proteção correspondente à temática.
  • 7834/2017 – Altera o art. 29 da Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que “estabelece as diretrizes e bases da educação nacional”, para tornar obrigatória a presença de pessoa treinada para administrar insulina em estabelecimentos de ensino infantil.
  • 8164/2017 – Altera a Lei de Execuções Penais – Lei n° 7.210, de 11 de julho de 1984 – para determinar que o custo do equipamento de monitoramento eletrônico seja pago pelo condenado. (Tornozeleira)
[envira-gallery id=”33665″]