IBATÉ | Matriz Centenária é reaberta em celebração religiosa com bispo Dom Paulo

Emoção, fé e religiosidade marcaram o rito de Sagração do Altar e Reabertura da Igreja Matriz Centenária, em Ibaté, na noite de sábado, 16 de fevereiro.

Após passar por uma reforma geral de restauração, a Matriz Centenária voltou a receber celebrações e eventos religiosos. “Quando olhamos essa igreja, nós experimentamos a beleza. Santo Agostinho dizia que Deus é beleza: ‘Ó beleza tão antiga e tão nova!’. A beleza nos remete ao mistério de Deus!”, comentou o bispo Diocesano, Dom Paulo Cezar Costa, que presidiu a celebração eucarística.

Em seu pronunciamento, Dom Paulo ressaltou que a Igreja Matriz Centenária São João Evangelista funcionou, mais ou menos, até o ano de 1985, tendo ficado fechada por um longo tempo. “Foi feito um comodato, entre a Mitra Diocesana e a Prefeitura de Ibaté, mas a igreja ficou fechada por bastante tempo, até que em 2005, o prefeito José Luiz Parella [PSDB] iniciou toda a Obra de Restauração e, agora, nesse mandato levou a cabo e terminou esta bela Obra de Restauração da nossa igreja”, destacou. “Parabéns, prefeito! Quisera outros governantes seguissem esse seu exemplo”, elogiou o bispo Diocesano.

Presente na solenidade, o prefeito Zé Parrella agradeceu a presença do bispo e ressaltou que o ato se tornará histórico para a cidade. “Agradeço a Deus por ter me concebido participar desse momento, que será um marco histórico para a nossa cidade, que é esta celebração de Sagração do Altar e Reabertura da nossa Igreja Matriz Centenária. Quero de todo o coração agradecer a presença de do senhor bispo Dom Paulo Cezar Costa, que preside esta celebração eucarística. À sua benção Bispo e muito obrigado por estar aqui com a gente nesse momento”, relatou.

Ele também lembrou que o Templo Centenário foi entregue durante as festividades de final de ano. “Resgatamos a história da nossa cidade, em novembro do ano passado, durante a abertura das Festividades Natalinas. Desde que assumimos nosso primeiro mandato, em 2005, dispensamos uma atenção especial com esse templo histórico e religioso. Sempre digo e acredito que não há futuro sem o resgate do passado. Se existe o presente é porque alguém lá atrás fez muito pela nossa história”, afirmou.

Parella contou ainda que a igreja foi criada e inaugurada por Dom José de Camargo Barros, bispo de São Paulo, em 19 de abril de 1906. “Nela, muitos ibateenses se casaram, foram batizados e, muita gente me falava: Zé Parrella reforma a nossa “igreja velha”, assim ela era chamada. As pessoas falavam que tinham o desejo de ver seus filhos e netos se casarem ou serem batizados aqui”, comentou. “Como tenho um amor muito grande pela historia da nossa cidade, decidi realizar essa restauração, que foi realizada com recursos da nossa própria prefeitura, ou seja, dos impostos pagos por cada cidadão ibateense”, completou.

A Igreja Matriz Centenária, que pertence a Prefeitura Municipal, é um patrimônio histórico da cidade. Entre os trabalhos realizados pela atual administração estão: o reforço da parte estrutural, pois as amarras estavam em ruínas; o serviço de reforço da estrutura física; restauração do madeiramento; troca do piso pelo mesmo da antiga Basílica de Aparecida e um diferencial que encanta igrejas com esta arquitetura, que são as novas pinturas sacras nas paredes.

“Não tenho dúvida nenhuma, que a nossa Matriz Centenária, que já chama a atenção pelo seu projeto arquitetônico, com certeza, se transformou em um grande ponto turístico, percebemos isso durante as festividades do final de ano. As pessoas, independentemente da religião, faziam questão de entrar aqui na nossa Igreja para ver como ela ficou”, finalizou Zé Parrella.

A celebração contou também com a presença da primeira-dama e ex-prefeita Lu Spilla; do vice-prefeito Horácio do Carmo Sanchez; da presidente da Câmara de Vereadores, Regina Enfermeira; dos vereadores Tonho Pernambuco, Steigue Jones, Valentim da Autoescola e Ivani Almeida da Silva; do assistente parlamentar Paulo Melo, que representou o deputado estadual Julio Cesar (PR); do Vigário Episcopal, padre Carlos Alberto Giacone; do pároco da Igreja Matriz São João Evangelista, padre Edson Aparecido Franco de Godoy; do pároco da Igreja São Francisco de Assis, padre Julio Cesar Bueno, do Vigário, padre Geancarlo Amato Pereira; e dos fieis católicos da cidade e região.

[envira-gallery id=”34397″]