SÃO CARLOS | Defesa Civil participa da oficina preparatória para Operação Estiagem 2022

A Defesa Civil de São Carlos participou no início dessa semana, no Centro Internacional de Convenções de Araraquara, da primeira fase da Oficina Preparatória para Operação Estiagem de 2022.

A Coordenadoria de Proteção e Defesa Civil do Estado de São Paulo, reuniu líderes da Defesa Civil de 13 municípios da região central do estado. A oficina capacita os agentes para ações preventivas de queimadas urbanas em cobertura vegetal.

O treinamento faz parte da Operação Corta Fogo estadual. O estado de São Paulo conta com o Sistema Estadual de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, instituído em 2010, que tem como objetivo diminuir os focos de incêndio no estado; reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) oriundas das queimadas; proteger áreas com cobertura vegetal contra incêndios; erradicar a prática irregular do uso do fogo, respeitando o disposto no Decreto Estadual nº 56.571/2010; e fomentar o desenvolvimento de alternativas ao uso do fogo para o manejo agrícola, pastoril e florestal.

A Operação Corta Fogo, como é chamado este Sistema, é formada por diversos órgãos estaduais como a Coordenadoria Estadual de Proteção Defesa Civil (CEPDEC), o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar Ambiental, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a Fundação Florestal (FF) e o Instituto Florestal (IF). A coordenação do sistema é realizada pela Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, por intermédio da Coordenadoria de Fiscalização e Biodiversidade.  A articulação entre essas instituições ocorre por meio do Comitê Executivo, que tem como objetivo delinear ações integradas e complementares.

Pedro Caballero, diretor da Defesa Civil de São Carlos, disse que essa capacitação está dentro do Plano de Contingências de Emergências de Inverno/Estiagem de São Carlos. “A nossa intenção é a melhoria no atendimento a emergências de incêndios deflagrados em área de cobertura vegetal, conjuntamente com os outros órgãos municipais e estaduais que fazem parte deste plano, incluindo o Ministério Público Estadual”, explica o diretor.

Ano passado São Carlos registrou 900 hectares de queimadas em mata verde. Para combater o incêndio de maior proporção, foram chamadas 80 pessoas e utilizados mais de 12 caminhões de combate a incêndio.

No curso foram ministradas aulas teóricas e práticas, com regras de segurança, deslocamentos em terrenos e também instruções sobre material básico de combate a incêndio.

Os municípios que participam do treinamento recebem pontuação nos programas Verde Azul e Cidades Resilientes.