ARTIGO | O luto da tragédia de Ribeirão Bonito é nosso também

Temos que nos unir aos nossos vizinhos

A tragédia do acidente automobilístico que vitimou uma família na vizinha Ribeirão Bonito também faz parte da nossa vida. Neste final de semana fomos surpreendidos com mais essa situação muito triste e que numa cidade pequena e amorosa como Ribeirão Bonito nos faz refletir ainda mais sobre o valor que damos para a vida, para as pessoas e para a família.

Nós que somos da imprensa precisamos ter muito tato para lidar com uma situação dessas e temos que ter o cuidado ao abordar um caso deste tipo, porque estamos lidando com o luto de pessoas queridas, que são irmãs na fé, na vida e na caminhada.

Não é possível medir o tamanho da dor que a família e a comunidade de Ribeirão Bonito estão passando neste momento. Afinal de contas, quem não se lembra de outros acidentes que também enlutaram aquela cidade? Aqueles jovens que morreram numa tragédia automobilística que muito entristeceu a região central é um triste exemplo disso.

Nesse ofício de jornalista vimos muitas cenas tristes e quando nos deparamos com uma situação dessas sempre ficamos com aquela dor inominável e que massacra o coração que temos, porque sabemos do esforço de quem trabalha para servir a comunidade, como no caso do policial civil que foi duramente atingido por essa fatalidade.

A dor é um tsunami que entra em nossa mente e que parece que nunca mais vai sair. Porém, uma hora ela arrefece, justamente porque podemos nos apoiar nos amigos que temos, naqueles familiares que ainda estão conosco e certamente com quem não conhecemos pessoalmente, mas que hoje está rezando por nossa alma.

É importante que neste momento de profunda tristeza todos nós que conhecemos pessoas de Ribeirão Bonito ofereçamos por um momento o silêncio, o respeito, a nossa solidariedade e também as preces que podemos fazer para essas pessoas. Porque o contato com o Divino ocorre quando humildemente entendemos que somos pequenos, falíveis e não temos o destino nas mãos.

Isso mesmo, se pudéssemos controlar o destino, certamente nos privaríamos de momentos de dor, de desespero e de falta de luz. Contudo, a vida, esse caleidoscópio de coisas que não podemos prever, sempre nos impõe uma reviravolta que nunca esperamos. Hoje, nós estamos aqui, com nossos pais, com nossas mães, com os irmãos, as esposas, os filhos, mas isso pode mudar, a realidade pode ficar diferente.

Entretanto, o dever que temos é ficar vigilantes. Agora, é a hora de nos unirmos a família de pessoas que residem em Ribeirão Bonito. É precisamos sermos solidários com esses irmãos que sentem o peso da tristeza.

Tenho certeza que minhas singelas palavras são aquelas que muitos gostariam de dizer. Por isso, com todo o respeito do mundo, nós desejamos que não falte esperança, luz e muita fé para todos de Ribeirão Bonito, pois a vida precisa continuar e o amor tem que vencer mais esse momento de profunda reflexão. Que Deus abençoe a todos vocês!

RENATO CHIMIRRI – jornalista, sociólogo formado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) com passagens por jornais como A Tribuna, Primeira Página, A Notícia, Diário Regional (todos de São Carlos), Tribuna Impressa (Araraquara), Diário Lance!, Ex Libris Comunicação, Rádio Clube e Rádio São Carlos. Atualmente é diretor e editor do portal de notícias São Carlos em Rede.

Deixe uma resposta