SÃO CARLOS | Azuaite reúne-se com ministro Roberto Freire e apresenta demandas na área da cultura

O vereador Azuaite Martins de França (PPS), presidente Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia da Câmara Municipal, foi recebido em audiência pelo ministro da Cultura, Roberto Freire, nesta sexta-feira (20).

As demandas do setor de Cultura em São Carlos e o estreitamento das relações do município com o ministério dominaram a pauta da reunião, realizada na representação regional do MinC em São Paulo. O prefeito Airton Garcia (PSB), convidado, não compareceu devido a outro compromisso de agenda.

O ministro esteve acompanhado do chefe de gabinete, Bruno Soller, e da representante do MinC na capital paulista, Haifa Madi. Participaram do encontro Carlos Garcia e Silvana Pereira da Silva, colaboradores da Oficina Cultural Sérgio Buarque de Holanda.

Azuaite, que é amigo pessoal e correligionário de Freire (deputado federal pelo PPS-SP), destacou a possibilidade de, neste início de mandato na Câmara Municipal, abrir um importante canal de interlocução do município com o governo federal, por meio do MinC. Assinalou que, desta forma, o PPS mesmo com apenas uma cadeira no Legislativo são-carlense, cumpre o seu papel de estabelecer pontes com outras esferas de poder.

Oficina Cultural – Na audiência, o vereador pediu apoio do ministro em defesa das atividades da Oficina Cultural Sérgio Buarque de Holanda, cujo conceito em 26 anos de atuação foi elogiado pelo titular do MinC.  Ele manifestou disposição de tratar do assunto em audiência já agendada com o governador Geraldo Alckmin. Colaboradores da Oficina expuseram a abrangência do trabalho que vinha sendo realizado na unidade com abrangência sobre 54 municípios paulistas.

Outro tema abordado foi a necessidade apontada pelo vereador da captação de recursos para elaboração de um projeto para restauração do Palacete Conde do Pinhal em São Carlos. Destacou o valor histórico do edifício – tombado pelo Condephaat -, sublinhando sua relevância como “mais forte identificação cultural” do município.

Azuaite solicitou informações sobre programas do Ministério e também pediu apoio do ministro para a preservação do Arquivo Histórico de São Carlos mantido pela Fundação Pró-Memória. O Arquivo, conforme assinalou, carece de recursos para a digitalização no sentido de manter a sua integridade, valiosa para a cidade. Outra medida fundamental apontada foi a execução de obras de prevenção contra incêndios.

Roberto Freire se disse “sabedor do espírito republicano” do vereador Azuaite, ponderou sobre as dificuldades atuais devido ao momento de crise, mas assegurou que procurará dar encaminhamento em nível de governo às demandas de interesse público que foram apresentadas. “Vamos analisar com muito carinho, até porque São Carlos merece”.

O ministro disse que pretende visitar a cidade para avistar-se com o prefeito Airton Garcia, com Azuaite e amigos. Ao final da reunião, ao se declarar aberto à comunicação direta com o vereador, ele afirmou que, se o ministério tem uma representante na capital paulista (Haifa Madi), “Azuaite é o representante do ministério da Cultura em São Carlos”.

Lei Rouanet – Em entrevista à Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal, Roberto Freire, que detém o título de “Cidadão São-carlense”, comentou sobre suas atividades à frente da pasta e enfatizou seu empenho em promover mudanças na tramitação e alguns critérios de análise da Lei Rouanet, “no sentido de coibir exageros, desvios e alguns ilícitos que foram praticados”. “São mais de 20 mil processos de prestação de contas que não foram analisados, o que evidentemente é um absurdo”, declarou.

Ele se disse favorável a uma política de incentivo cultural que priorize projetos de caráter permanente, como museus e estímulo às bibliotecas. Citou o fechamento há mais de quatro anos do Teatro Nacional situado na esplanada dos Ministérios em Brasília, o que considerou um “descaso” e acentuou que sob seu comando o MinC é “um ministério que persegue concretamente que a democracia seja instalada no seu pluralismo, na sua tolerância, não imaginando que ela possa servir como instrumento de poder para facções políticas”.

O vereador Azuaite considerou “positiva para a arte, a cultura e a memória de São Carlos” a conversa com Freire, enaltecendo a atenção do ministro para os pleitos do município.

Deixe uma resposta