SEGURANÇA | São Carlos retoma ações de Atividade Delegada nesta quarta-feira

 

Com o objetivo de ampliar as ações de Segurança Pública em São Carlos, a Prefeitura retoma a partir desta quarta-feira (28), o programa de Atividade Delegada em parceria com a Polícia Militar do Estado de São Paulo. 

O diretor de Políticas Institucionais da Secretaria de Governo, tenente-coronel Samir Gardini confirmou que o convênio com o Governo do Estado para Atividade Delegada, vencido em 18 maio, foi renovado pela Prefeitura. A publicação do convênio foi feita no Diário Oficial do Estado de São Paulo no último dia 15 de junho.

O convênio não havia sido renovado em função da Prefeitura de São Carlos ter ficado nos primeiros meses do ano sem a Certidão Negativa de Débitos, que impedia a formalização de novos convênios. Com a recuperação da Certidão se viabilizou a renovação do convênio da Atividade Delegada que prevê remuneração extra a policiais militares que trabalham durante o período de folga. Para o trabalho de coronel, tenente-coronel, major, capitão, 1º tenente e 2º tenente o pagamento é de R$ 28,52 por hora trabalhada. Já para subtenente, 1º sargento, 2º sargento, 3º sargento, cabo e soldado a remuneração é de R$ 19,01 por hora trabalhada.

Os policiais atuam no patrulhamento e nas fiscalizações de bares, ambulantes, prevenção de crimes, poluição sonora e perturbação do sossego público em apoio aos guardas municipais e fiscais da Prefeitura.

O tenente-coronel Samir Gardini, diretor de Segurança Pública e Coordenação de Política Institucional da Secretaria de Governo explica que a Atividade Delegada é importante para o município porque fortalece o trabalho de fiscalização da Prefeitura como também potencializa a ação ostensiva e preventiva.

São em média 5 viaturas e 12 vagas por dia, definidas pelo comandante da 1ª Companhia do 38º BPM/I da Policia Militar de São Carlos de acordo com a disponibilidade de inscrição voluntária do policial militar. O quantitativo também é definido considerando a estratégia ou operação montada.

 “Nós estamos como uma situação de furto de fios de prédios próprios da Prefeitura e podemos fazer operações na Praça Santa Cruz, rua Larga, próximo do condomínio Swiss Park, entre outros, com a fiscalização e apoio da atividade delegada” exemplificou Gardini.

O Programa de Atividade Delegada traz benefícios para a população que recebe mais policiais nas ruas e para o policial que complementa seu salário. “Com o emprego da atividade delegada você acaba tirando o policial de uma atividade extra, sabemos que isso é uma realidade, o policial procura alternativas para o complemento do salário. Nada melhor do que ele estar trabalhando, dentro da área de segurança, oficialmente no serviço como policial militar. O policial em atividade delegada vai estar fardado, dentro de uma viatura e com respaldo legal, ao invés de fazer atividades extras em locais muitas vezes incompatíveis”, ressaltou Gardini.

Deixe uma resposta