REGIÃO | Construção Civil mantém saldo positivo na geração de empregos em São Carlos

 

São Carlos teve um saldo positivo de 52 novos postos de trabalho em junho. O saldo positivo foi gerado pela diferença entre 1.844 contratações e 1.792 demissões. Os setores que mais contrataram foram a construção civil (33 novos postos criados), agricultura, silvicultura e criação de animais (21 novas vagas), seguido dos setores de serviço e comércio que geraram em cada setor 14 novos empregos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Ainda de acordo com o Caged de janeiro a junho de 2017 os setores que mais geraram empregos em São Carlos foram a construção civil (249 novos postos) e serviços (163). As demissões tiveram maior concentração nos setores da indústria de transformação que demitiu 475 pessoas e o setor do comércio com 67 desligamentos.

O secretário de Trabalho, Emprego e Renda, Walcinyr Bragatto, avaliou que os dados da economia de São Carlos divulgados pelo Caged demonstram um período de estabilização com mais oferta de emprego do que demissões, diferente de 2016, onde as perdas de vagas de emprego ocorriam de forma acentuada.

De acordo com Bragatto a economia da cidade está se recuperando, não de forma tão rápida como seria ideal, mas faltando pouco para zerar as perdas de 2016.  “O momento já registra saldo positivo, percebemos alguns setores se recuperando ainda de forma lenta, não de forma tão rápida como nós gostaríamos, mas já demonstram que há perspectivas de um aquecimento da produção no segundo semestre e de geração de mais oportunidades de trabalho, emprego e renda para as pessoas”, disse o secretário.

Atento a este momento, a Secretaria de Emprego e Renda intensifica o trabalho na perspectiva de melhoria de emprego, incluindo as reuniões setoriais onde se verifica próximo dos setores produtivos da cidade quais são as maiores demandas e necessidades. 

“O trabalho está focado na geração de empregos, oferta de novos cursos profissionalizantes, formação profissional e capacitação para que as pessoas tenham mais oportunidade de se colocar no mercado de trabalho. Estamos fazendo parcerias importantes junto ao Governo do Estado, recuperando os convênios, como o do Banco do Povo, que por meio dos financiamentos injeta recursos na nossa economia e da condição maior de desenvolvimento para os pequenos negócios e pequenos empreendedores, atuando também em economia solidária. São varias ações que estamos desenvolvendo para darmos a cidade de São Carlos uma condição maior de geração de emprego e oportunidade de vida para as pessoas”, finaliza Bragatto.

Reuniões setoriais

A Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda realiza nesta quinta-feira (20), a partir das 9h, no auditório “Wilson Wady Cury”, localizado na Casa do Trabalhador, na avenida São Carlos n.º 1.800, a reunião setorial da indústria. A indústria de transformação foi o setor da economia de São Carlos que mais demitiu entre janeiro e junho deste ano, segundo o Caged (475 demissões), diferença entre 2.341 demissões e 1.866 contratações.

O objetivo é debater juntamente com a Comissão Municipal de Emprego (CME), com formação tripartite (reúne representantes dos sindicatos dos trabalhadores, sindicatos dos empregadores e área governamental) as dificuldades de desenvolvimento e empregabilidade enfrentadas pelo setor da Indústria, para definir ações, discutir propostas de encaminhamentos de cada setor tripartite, com a perspectiva de promover o desenvolvimento e a geração de novos empregos.

Deixe uma resposta