SÃO CARLOS | Dia D ofereceu 23 vagas de emprego e encaminhou 41 pessoas com deficiência para processo seletivo

 

Sexta-feira, 29 de setembro, foi o dia “D” de cadastro e inclusão social e profissional de pessoas com deficiência e reabilitados do INSS. A data foi escolhida pelo Ministério do Trabalho para incentivar e divulgar as vagas de emprego para as pessoas que tem algum tipo de deficiência. O Sine São Carlos (Casa do Trabalhador) ofereceu no dia “D” 23 oportunidades de emprego. As empresas, num total de 8, entrevistaram candidatos e 41 pessoas foram encaminhadas para processo seletivo de contratação.

Em São Carlos foram parceiros do Dia D, coordenado pela Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Renda (SMTER), a Gerência Regional do Trabalho, a Previdência Social (INSS) e diversas secretarias municipais como da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Comunicação, Serviços Públicos, Transporte e Trânsito, Educação, Obras e Cidadania e Assistência Social.

O cronograma do Dia D realizado na Casa do Trabalhador, localizada na avenida São Carlos, n.º 1.800, no centro, ofereceu atividades desde a abertura do evento, que aconteceu as 8h30, com palestra sobre equipamentos de segurança e proteção individual, ministrada pelo técnico de Segurança no Trabalho, Alexandre Braga Netto, da empresa BUNZL, seguido por palestra do secretário José Paulo Gomes, da Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, sobre políticas públicas de atendimento as pessoas com deficiência, pintura de quadros com a participação da artista plástica Daniela Caburro, mesa de debates, além das ações de cadastramento de pessoas e empresas; orientação de segurados, entrevistas, seleção e encaminhamentos realizados simultaneamente.

A palestra “A importância da Lei de Cotas para a inclusão da pessoa com deficiência”, realizada no dia 26 de setembro, no auditório do Paço Municipal, pelo auditor fiscal e coordenador do projeto da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em São Paulo – SRTE/SP, Dr. José Carlos do Carmo, também integrou a programação do “Dia da Inclusão Social e Profissional das Pessoas com Deficiência e dos Reabilitados do INSS”.

O prefeito Airton Garcia participou do evento acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Rosária Mazzini e dos secretários municipais Mariel Olmo (Serviços Públicos), Reginaldo Peronti (Obras), José Paulo Gomes (Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida) e Glaziela Solfa (Cidadania e Assistência Social) e classificou a ação muito positiva porque não é desenvolvida em um único dia. “Todo mundo sabe que o desemprego é grande, mas quando a pessoa tem uma deficiência, a dificuldade é maior, então o secretário Bragatto tem feito um excelente trabalho para minimizar esse sofrimento. Fiquei contente de saber que só hoje foram oferecidas mais de 20 vagas de emprego”, disse o prefeito.

“Parabenizo vocês pela iniciativa de colaborar para a inserção social, profissional e geração de renda dos trabalhadores e também das pessoas com deficiência no mercado de trabalho”, disse a presidente do Fundo Social, Rosária Mazzini.

A Gerente Regional do Trabalho, Dra. Consuelo Lima ressalta que está previsto na Lei de Cotas que as empresas com mais de 100 empregados devem contratar pessoas com deficiência numa cota que é variável de acordo com o número de trabalhadores de cada empresa. “O Dia D é uma iniciativa que inaugura uma forma de trabalho. O trabalho de inserção das pessoas com deficiência no mercado vai continuar, mais será mais amplo e nós pretendemos que ele seja feito sempre em parceria entre município e Ministério do Trabalho”, enfatizou Consuelo Lima.

Para Elizangela Lelis da Cunha, analista do Seguro Social da Previdência Social (INSS), essa iniciativa realizada em São Carlos é muito importante para que os programas e serviços que são oferecidos por diversos órgãos na cidade se juntem para realmente atender a necessidade das pessoas com deficiência. “Nós do INSS verificamos no dia a dia que precisamos formar uma rede de atendimento na cidade para conseguir atender melhor e levar esse deficiente até o mercado de trabalho de uma forma mais rápida”, frisou.

“Hoje o nosso quadro está completo, mas queremos ampliar o número de funcionários. Por isso participamos do Dia D para contratar atendentes e auxiliares de limpeza”, explicou Tatiane Contrijane, encarregada de recursos humanos de uma empresa do ramo de serviços e restaurante.

Para o secretário municipal de Trabalho, Emprego e Renda, Walcinyr Bragatto, o Dia D, foi um marco importante porque reuniu uma concentração maior de trabalhadores e empresas. “Vamos trabalhar para que a oportunidade de vagas para as pessoas com deficiência e reabilitados do INSS seja permanente. Vamos intensificar os contatos com as empresas para conhecer as demandas dos setores e estarmos atentos às necessidades do mercado de trabalho, porque São Carlos tem uma economia diversificada e com necessidade de formação profissional nas mais diversas áreas, queremos além das vagas oferecer cursos de qualificação com igualdade de acesso e condições”, disse Bragatto.

Fábio Luis, deficiente auditivo, em conversa intermediada pelo intérprete de libras Herbherth Novaes, explicou que a maior dificuldade na hora de arrumar um emprego, uma das maiores barreiras é a comunicação pela falta de intérprete. “Gostei muito, foi interessante, fiquei feliz porque tinha um intérprete e no cadastro ele conseguiu me passar todas as informações com clareza em relação às vagas e todas as oportunidades de trabalho, por isso agradeço a Casa do Trabalhador por esta oportunidade”, relatou Fábio Luis através do intérprete de libras.

Deixe uma resposta