SÃO CARLOS | Prefeito participa da apresentação do Índice Paulista de Responsabilidade Social 2016

 

O prefeito Airton Garcia participou nesta terça-feira (24), na Câmara Municipal de Araraquara, da apresentação do Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS) 2016, proposta legislativa elaborada pela Comissão de Assuntos Municipais, instrumento para melhorar a qualidade de vida do povo paulista, na medida em que busca facilitar uma identificação mais ágil das necessárias políticas públicas a serem implementadas nos municípios paulistas, tendo, a exemplo, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

A apresentação, realizada pelo deputado estadual Cauê Macris, faz parte do Projeto Parlamento Paulista itinerante. O índice foi concebido pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) para contribuir na construção de instrumentos que aperfeiçoam a elaboração e o controle de políticas públicas.

São Carlos se classificou no Grupo 1 (dimensões 2012-2014), que engloba os municípios com bons indicadores de riqueza, longevidade e escolaridade. O município teve seus indicadores agregados de riqueza e escolaridade crescentes, mantendo estável seu escore de longevidade. Em termos de indicadores sociais, o escore de longevidade conservou-se igual à média estadual, e o de escolaridade manteve-se superior ao nível médio do estado.

A taxa de atendimento escolar de crianças de 4 e 5 anos variou de 98,7% para 91,4%. A média da proporção de alunos do 5º ano do ensino fundamental da rede pública, que atingiram o nível adequado nas provas de português e matemática, elevou-se de 50,4% para 61,8%. A média da proporção de alunos do 9º ano do ensino fundamental da rede pública, que atingiram o nível adequado nas provas de português e matemática variou de 26,2% para 29,1%. O percentual de alunos com atraso escolar no ensino médio diminuiu de 16,7% para 12,8%.

A taxa de mortalidade infantil (por mil nascidos vivos) variou de 9,97 para 10,45. A taxa de mortalidade perinatal (por mil nascidos vivos) variou de 14,16 para 13,98. Já taxa de mortalidade das pessoas de 15 a 39 anos (por mil nascidos vivos) variou de 1,29 para 1,32 e das pessoas de 60 a 69 anos (por mil nascidos vivos) variou de 15,33 para 15,18. O valor adicionado fiscal per capita variou de R$ 19.368 para R$ 20.027.

De acordo com o prefeito Airton Garcia os números são importantes para pautar os investimentos em políticas públicas. “É uma ferramenta importante de planejamento para o desenvolvimento do município. Na próxima edição do IPRS vamos aparecer melhor. A taxa de atendimento escolar de crianças de 4 e 5 anos vai melhorar porque já abrimos mais de 600 vagas e vamos inaugurar mais duas escolas de educação infantil. Na área da saúde a taxa de mortalidade infantil já diminuiu e vai diminuir ainda mais. A nossa rede de saúde conta com um ambulatório especializado para o acompanhamento de bebês de risco até os 2 anos de idade (SAIBE) que funciona na Santa Casa de Misericórdia de São Carlos em convênio com a Prefeitura. Há, ainda, apoio de dois grupos técnicos voltados para atenção às gestantes e crianças até 2 anos, como o Grupo Condutor Municipal da Rede Cegonha e Comitê de Vigilância à Mortalidade Materno, Infantil e Fetal”, lembrou o prefeito de São Carlos.

Participaram da apresentação os deputados estadual por Araraquara Roberto Massafera e Márcia Lia, o prefeito de Araraquara e do presidente da Câmara Municipal de Araraquara, Jéferson Luis Yashuda, além de prefeitos de outras cidades da região central.

Deixe uma resposta