POLÍTICA | Em sua primeira reunião na Comissão, Julio Cesar cobra melhorias na gestão estadual da Saúde

O deputado estadual Julio Cesar (PR) participou nesta terça-feira, 19, de sua primeira reunião na Comissão Permanente de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

Dezoito itens estavam em pauta, além da oitiva do secretário estadual da Saúde, Dr. José Henrique Germann Ferreira, que apresentou o andamento de sua gestão frente à Pasta Estadual.

Em sua fala, Julio Cesar apresentou os problemas e falou sobre a importância da região central estar representada na Alesp. “Apesar de um mandato curto, estamos aqui para dar voz e vez para a nossa região. As coisas acontecem no município e nós temos uma demanda muito grande, em relação à Saúde”, comentou.

O parlamentar são-carlense ressaltou a importância de se aumentar o números de especialidades do Ambulatório Médico de Especialidades [AME] de São Carlos, que demorou muito tempo para ser instalado, após dois anos pagando aluguel de um prédio localizado em uma região na cidade, que acaba não conseguindo atender toda a demanda existente. “Necessitamos que as especialidades desse AME sejam aumentadas, pois a unidade atende vários municípios circunvizinhos. Já oficiamos ao secretário, mas aproveitamos a sua presença para fazer esta solicitação, verbalmente”, afirmou.

Outro assunto abordado pelo deputado Julio Cesar foi sobre a implantação da Rede Lucy Montoro, na região central do Estado. “Temos uma grande demanda por esse tipo de atendimento e peço a atenção do secretário para que esse convênio possa acontecer”, solicitou.

O deputado também alertou sobre os números de casos apresentados pelo chefe da Saúde do Estado e comentou sobre o surto de dengue que tem assolado a região. “O relatório apresentado pelo secretário está defasado. Temos aproximadamente 2 mil casos e uma morte confirmada, recém-noticiada, na cidade de Araraquara. Isso assusta e nos trás muita preocupação. Chamo a atenção para essa região e que tenhamos uma maior atenção da própria Secretaria Estadual”, cobrou.

Julio Cesar também contrapôs a fala do secretário Germann Ferreira sobre a construção de Unidades Básicas de Saúde (UBSs). “Construir prédio é muito fácil. Se levantam prédios a todo o momento, mas a manutenção com profissionais da área de saúde é que faz a diferença. A gente vive essa dor no município a todo tempo”, comentou. “O que acontece: o pai de família leva seu filho na UBS, não tem médico, mas o prédio está lá. O que acontece? Ele se dirige até a UPA [Unidade de Pronto Atendimento] ou nas Santas Casas para ser atendido e sobrecarrega demais essas unidades”, complementou.

O parlamentar apelou para que a Secretaria e o Governo SP possam ouvir mais as pessoas. “A gestão tem que ser compartilhada. Temos que dar voz e vez aos moradores. Precisamos aproximar o governo estadual dos municípios, para que possamos entender as demandas de cada região, as quais têm as suas particularidades”, observou.

Ele também falou sobre o Hospital Universitário Federal que está com as portas fechadas para atendimento aos pacientes. “Se investe mais nesse hospital do que na Santa Casa, que atende três vezes mais. Uma grande incoerência e, por isso, a gente não tem aquela qualidade que precisamos na saúde”, afirmou.

Ao final do seu pronunciamento, Julio Cesar voltou a pedir a aproximação entre o Estado e o Município. “Essa necessidade se faz a todo o momento. Por isso, a falta desse elo faz com que a rede seja sobrecarregada, porque não se utiliza da UBS, que está sendo construída, mas falta profissional para atender e quem paga essa conta é o contribuinte”, finalizou.