POLÍCIA | Entenda a ação da quadrilha que atacou o carro-forte na SP-318

O São Carlos Agora teve acesso ao boletim de ocorrência registrado no plantão policial sobre o assalto contra um carro-forte da empresa Protege, na noite deste sábado (9), na rodovia Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Júnior (SP-318), na região do Centro de Manutenção da Latam, em São Carlos.

Segundo os registros policiais, o motorista do veículo seguia no sentido a Ribeirão Preto, quando no quilômetro 152 uma caminhonete Toyota Hilux ultrapassou o carro-forte e os ocupantes passaram a efetuar disparos. Em seguida outro veículo se aproximou pela traseira e mais disparos foram efetuados. Neste momento o carro-forte mudou de direção e após voltar cerca de 1 km, sentido São Carlos, foi bloqueado pelo caminhão que estava incendiado e foi colocado atravessado na rodovia.

Neste momento a caminhonete Hilux se aproximou e os bandidos começaram a disparar com fuzis contra o carro-forte estacionado.

Os quatro vigilantes acabaram se rendendo e foram colocados deitados no asfalto pelos assaltantes que explodiram o compartimento do cofre e depois explodiram outra parte do caminhão que pegou fogo.

Já o motorista do caminhão que foi usado para bloquear a rodovia contou os momentos de tensão que viu. O rapaz de 38 anos mora no Jardim Munique relatou que conduzia o Mercedes Benz, L 1317, por uma estrada de terra e próximo ao entroncamento com a rodovia foi abordado pelos criminosos que entraram na frente do veículo. Em seguida um dos bandidos entrou no caminhão e ordenou para que a vítima dirigisse no sentido Ribeirão Preto e no km 152 foi obrigado a atravessar na pista, bloqueando os dois sentidos.

Depois um dos bandidos disse para o motorista pegar suas coisas e sair correndo, mas voltou a trás na decisão e o chamou de volta. Depois foi encapuzado e colocado em um veículo. Ele contou que escutou muitos tiros e explosões e após transitou por cerca de 30 minutos com os assaltantes, até ser solto em meio a um canavial.

Não consta no boleto de ocorrência o valor subtraído, mas segundo informações apuradas pela reportagem, foram roubados mais de R$ 2 milhões.

(São Carlos Agora)

Deixe uma resposta