SARAMPO | Campanha de Vacinação é prorrogada até 31 de outubro

A Vigilância Epidemiológica de São Carlos comunica que o Ministério da Saúde ampliou a vacinação contra o sarampo, da população de 20 a 49 anos, para até 31 de outubro, em todo o país. A ação faz parte da estratégia nacional da Campanha de Vacinação contra o Sarampo em virtude da baixa adesão, principalmente, nesta faixa etária.

Em São Carlos já foram aplicadas 8.848 doses até o momento, sendo que 2.788 doses em pessoas entre 20 e 49 anos. Em 2019 foram aplicadas 19.697 doses da tríplice viral no município.

Treze notificações da doença já foram registradas esse ano no município, com dois casos confirmados. Em 2019 foram registradas 121 notificações da doença com 30 casos confirmados.

A principal medida de prevenção e controle do sarampo é a vacinação, disponível durante todo o ano na rotina de vacinação dos serviços de saúde do município. Para viabilizar a estratégia de vacinação, foram enviadas recentemente mais 4.500 doses da vacina, além do quantitativo para o atendimento de rotina.

As crianças de 6 a 11 meses, devem receber a dose zero da vacina tríplice viral. O calendário nacional de vacinação prevê a aplicação da primeira dose da tríplice viral aos 12 meses e a segunda, aos 15 meses, para reforço.

“Todos devem levar a caderneta de vacinação para que os profissionais de saúde possam avaliar o esquema de imunização”, ressalta Crislaine Mestre, diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, lembrando que a vacina está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e Unidades de Família da Saúde (USF’s) de segunda a sexta-feira.

De acordo com o Ministério da Saúde, neste ano, já foram confirmados 7.293 casos de sarampo em 21 estados, entre eles: Pará (4.713 casos – 64,6%); Rio de Janeiro (1.241 casos – 17%); São Paulo (721 casos – 9,9%); Paraná (305 casos – 4,2%); e Santa Catarina (111 casos – 1,5%).

O Brasil permanece com surto de sarampo nas cinco regiões, com 11 estados com circulação ativa do vírus. Os estados do Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina concentram o maior número de casos confirmados de sarampo, totalizando 7.091 casos. No momento, o país registra cinco óbitos por sarampo, sendo três no Pará, um no Rio de Janeiro e um em São Paulo.