COVID | Barreiras sanitárias superam 15,6 mil testes em quase 43 mil abordagens e 433 casos confirmados

As barreiras sanitárias adotadas pela Prefeitura como medida de enfrentamento da Covid-19 e controle da transmissão da doença no município já abordaram 42.930 veículos, realizaram 15.677 testes e diagnosticaram 433 pessoas positivadas, desde o início das ações, em 31 de março, até esta segunda-feira (7). 

Os números são da Secretaria de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, que coordena essas ações, e inclui os testes realizados nas barreiras montadas nos acessos da cidade que abordam veículos particulares, como também no transporte público intermunicipal, no desembarque de passageiros no Terminal Rodoviário.

As barreiras sanitárias contam com equipes da Guarda Municipal, da Secretaria Municipal de Saúde, agentes de trânsito, fiscais municipais e apoio da Polícia Rodoviária.

Somente nesta última semana, de 31 de maio a 6 de junho, foram 3.713 abordagens em barreiras, além de 417 pessoas abordadas no Terminal Rodoviário. Destas, foram aplicados 1.831 testes rápidos e 64 foram positivados. E 20 veículos que não justificaram a circulação na cidade retornaram a seus destinos de origem.

Para a entrada em Araraquara, de acordo com o decreto municipal em vigor, é necessário apresentar um teste negativo de Covid-19 feito em até 48 horas antes de passar pela fiscalização. Quem não apresenta teste, mas alega motivo essencial para estar na cidade, passa por teste rápido e é diagnosticado na hora. Quem não justifica a presença na cidade, é orientado a retornar ao destino de origem.

Segundo o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior, as pessoas confirmadas com Covid-19 nas barreiras sanitárias eram assintomáticas. “Isso reforça a importância desta busca ativa entre as pessoas que chegam de fora, porque são pessoas que não tinham sintomas gripais e não sabiam que estavam infectadas, podendo transmitir o vírus enquanto circulariam pela cidade”, enfatiza ele.

A partir desta semana, o teste realizado nas barreiras sanitárias passa a ser o RT/PCR, feito em material coletado do nariz ou garganta com cotonete, e que possui alta eficácia. Em caso positivo de exame positivo, a pessoa recebe todas as informações e é encaminhada à UPA da Vila Xavier, o polo de triagem para casos suspeitos da Covid-19, onde ela realiza um novo exame e é orientada a ficar em isolamento domiciliar.