SÃO CARLOS | Azuaite inicia articulação para viabilizar obra em passagem sob WL na zona norte

O vereador Azuaite França (PPS), em pronunciamento na última sessão da Câmara Municipal, informou que seu mandato deu início a uma articulação da comunidade para lutar pela abertura da passagem sob a rodovia Washington Luis (SP 310) no acesso à rua Ray Wesley Herrick (Jardim Jockey Clube), a partir da continuação da rua Bernardino Fernandes Nunes, na zona norte da cidade. O trabalho envolverá a busca de apoio de empresas localizadas naquela região e coleta de assinaturas de moradores de bairros próximos.

Na semana passada, Azuaite apresentou requerimento à Mesa Diretora da Câmara para incluir na consulta pública disponibilizada no portal de internet – a respeito de benfeitorias na rodovia WL – esta antiga reivindicação dos moradores do Jardim Jockey Clube.

Em seu discurso na tribuna da Câmara, o vereador do PPS afirmou que a via pública naquele ponto “parece estrada boiadeira onde só passa um veículo por vez, não tem calçada, iluminação, nada; e, pasmem senhores, aquela passagem é usada pelos trabalhadores da maior empresa da cidade, a Tecumseh Brasil, empresas do Jockey Clube, comunidade da UFSCar além dos moradores de  dez condomínios que estão naquela região, onde se situam o Damha, Village Damha e ali do outro lado o Jardim Paulistano, Parque Delta e outros bairros. É uma passagem vital de integração pela qual temos que lutar”.

O parlamentar informou que entrou em contato com a Tecumseh do Brasil para que se posicione positivamente a respeito da questão e deverá procurar outras empresas para ampliar a mobilização.

Azuaite saudou o “descortino do presidente da Câmara” (ao lançar a consulta pública sobre a necessidade de obras na rodovia) fato que, segundo observou “nos leva a brigar por muita coisa”, como a construção de avenidas paralelas à Washington Luis que possam desafogar o tráfego naquela via e melhorar o acesso a bairros.

“No passado, São Carlos deveria ter lutado para que a licitação da concessão de rodovias fosse diferente; deveria ter articulado exigências para resolver problemas da cidade”, disse. “No entanto, parece que estabelecemos a rodovia Washington Luis como barreira e não como via de integração de nossa cidade”, concluiu.

Deixe uma resposta