SÃO CARLOS | Região Central pode criar consórcio de municípios sobre Segurança

O presidente da Câmara Municipal, vereador Julio César (Democratas), propôs entendimentos para a formação de um consórcio regional de municípios da região central, a partir da audiência pública realizada pelo 38º. Batalhão da Polícia Militar do Interior, que estabeleceu a formação de um colegiado de vereadores da área do BPM-I.

O evento realizado na última quinta-feira (1) e organizado pela PM em parceria com a Câmara, segundo Julio Cesar, deu o “pontapé inicial” de um movimento que visa reunir as cidades da região central do Estado para defender demandas comuns junto às outras instâncias de governo (estadual e federal). Na audiência pública, a Polícia Militar apresentou a vereadores da região (mais de 30 parlamentares compareceram) algumas ações de iniciativa municipal que auxiliam o combate à criminalidade, dentre elas a Atividade Delegada, o Vídeo Monitoramento, o Projeto Radar, etc.

Julio Cesar e o Tenente Coronel da Polícia Militar Alexandre Wellington de Souza Comandante do 38º BPM-I, anfitriões, presidiram os trabalhos. O deputado estadual Coronel Álvaro Batista Camilo (PSD), que fez questão de comparecer, realizou uma breve explanação de sua atuação como Comandante Geral da Policia Militar do Estado de São Paulo,  como vereador pela cidade de São Paulo e hoje como deputado estadual.

ARTICULAÇÃO REGIONAL

Além de representantes de todas as cidades da região, estiveram presentes o vice-prefeito Giuliano Cardinalli e representantes dos Conselhos Municipais de Segurança das localidades representadas.

Houve consenso no sentido de todos se empenharem na criação do Consórcio, que buscará fortalecer as reivindicações por melhorias na saúde, segurança, educação, trânsito e outras áreas de interesse da população.

A articulação surge na esteira da visita dos vereadores da região ao COPOM São Paulo e Assembleia Legislativa, em março passado, quando os vereadores sugeriram a criação de uma comissão regional para discutir assuntos relativos à segurança pública.  A região abrange os municípios de São Carlos, e Bonito, Dourado, Ibaté, Descalvado, Santa Rita do Passa Quatro e Porto Ferreira. A proposta do Consórcio teve adesão de representantes de outros municípios, como Araraquara e Leme, prevendo-se a instituição de um órgão similar ao Consórcio de Municípios da Alta Mogiana, criado em 1985, que congrega municípios das regiões de Ribeirão Preto e Franca.

INTERESSES  DOS  MUNICÍPIOS

O vereador Julio Cesar destacou a necessidade de criação de um organismo cujo foco principal seja pleitear recursos e defender os interesses dos municípios no sentido de reforçar suas demandas e viabilizar seu atendimento. Um aspecto importante que enfatizou é o acompanhamento  de projetos da  Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e Congresso Nacional relacionados com os pleitos das cidades da região.

“A partir de um tema fundamental como é a segurança pública, podemos estabelecer novos paradigmas de atendimento das postulações dos municípios”, disse o presidente da Câmara, ao parabenizar o 38 BPM-I pela iniciativa da reunir os representantes de municípios de sua área de atuação, propondo-se a encabeçar o movimento. “Juntando forças teremos, sem dúvida melhores condições de articularmos nossas demandas e teremos um poder de decisão e representatividade potencializados”.

Uma minuta de um projeto de constituição do consórcio será elaborada e novas reuniões deverão ser realizadas, com base no colegiado de vereadores.

COMANDANTE DESTACA AÇÃO DO LEGISLATIVO

O Tenente Coronel PM Alexandre Wellington de Souza considera importante a criação do colegiado, pois “na medida em que municípios agrupados entre si estabelecem uma situação de compartilhamento de informações e força de trabalho e podem agir de forma sinérgica buscando benfeitorias para a região, em especial na segurança pública e segurança do cidadão”. A seu ver, a audiência pública representou “um importante passo dado pela Câmara Municipal”.

“O Legislativo é importante porque capitaneia a vontade popular e oferece ao Executivo Municipal condições de execução de políticas públicas, por meio da aprovação de leis”, disse o Comandante do 38º.BPM-I, confiante na conjugação de esforços para que os municípios  tenham condições de se consorciarem e buscar melhoramentos”.

O Tenente Coronel conhece a experiência dos municípios da Alta Mogiana e acredita que São Carlos tem condições de realizar em conjunto com as demais cidades da região um consórcio que dê maior projeção e força para atender as demandas de seus habitantes.

“Só demos um start, iniciamos a discussão. Cabe ao Executivo e Legislativo fazer os esforços necessários para compor um órgão regional que tenha possibilidade de melhorar as condições de segurança e prestação de serviços aos cidadãos”, acrescentou.

Deixe um comentário