IBATÉ | Idosos do Centro de Convivência da Melhor Idade recebem orientação sobre violência

Na última semana, os frequentadores do Centro de Convivência da Melhor Idade de Ibaté receberam orientações sobre a violência contra idosa. O objetivo foi de alertar essas pessoas contra qualquer tipo de abuso, seja físico ou mental.

A ação foi devido ao Dia Mundial de Consciência da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado em 15 de junho, e as ações contaram com palestras das Polícias Militar e Civil e do Conselho Municipal do Idoso. Também foi servido o tradicional café da manhã e outras atividades.

Na ocasião, estiveram presentes o vice-prefeito Horácio do Carmo Sanchez (PSDB), representando o prefeito José Luiz Parrella (PSDB), o 1º Tenente da Polícia Militar (PM), Daniel Marcos Molina, a advogada Daniele Favoretto Valente, secretaria geral da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Adriana Martinelli, representante do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) e a coordenadora do Centro da Melhor Idade, Dirce Lopes Peruchi.

Adriana destacou que a Prefeitura de Ibaté realiza ações com os idosos e sempre que verifica algum tipo de violência leva o caso para os órgãos competentes. “Estamos sempre trabalhando com os idosos, fazemos visitas nas residências e assim que detectamos algum tipo de violência, seja física ou mental, acionamos a Polícia”, observou.

O Centro de Convivência da Melhor Idade atende aproximadamente 100 idosos diariamente, que participam de dinâmicas, alongamentos, passeios, cursos, cultivo de rosas e hortaliças, entre outras opções de entretenimento.

Dirce lembra que o Centro passou a ser essencial para todo que usufruem do espaço.  “Nossos frequentadores ficam muito felizes em realizar as atividades diariamente, isso colabora com sua saúde, além de melhorar a autoestima, como os cursos de bordado e tricô, oficina da memória, atividades de alongamento, dinâmicas, dança, grupo de orientação, passeios e muito mais”, ressaltou.

Horácio destaca a importância de conscientizar sobre a violência contra pessoas idosas. “Se os idosos souberem sobre a violência que são causadas contra eles e as medidas que devem adotar par acabar com isso, com certeza casos desses tipos irão diminuir”, disse.

Zé Parrella enfatiza que políticas de proteção à população idosa são necessárias, especialmente em função do aumento da expectativa de vida. “É muito importante o poder público trabalhar pensando nos idosos, principalmente em relação a violência, mas a população também precisa colaborar, ainda mais a família do idoso, que geralmente é a responsável pelos atos de violência, tanto físicas quanto verbais. Aqui em Ibaté sempre procuramos dar melhor qualidade de vida do idoso e uma prova disso é a quantidade de pessoas que participam diariamente das atividades no Centro de Convivência”, apontou o prefeito.

15 de junho

O Dia Mundial de Consciência da Violência contra a Pessoa Idosa foi instituído em 2006, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa.

O objetivo é criar uma consciência mundial, social e política da existência da violência contra a pessoa idosa e, simultaneamente, disseminar a ideia de não aceitá-la. A violência contra os idosos deve ser entendida como uma grave violação aos Direitos Humanos.

Deixe uma resposta