SÃO CARLOS | Parque Ecotec Damha inaugura mais uma empresa e aponta expectativa de expansão

Âmbar Brasil leva sua sede ao Parque e marca valorização do empreendimento

Nesta quarta-feira (05), o Parque Ecotec Damha abriu as suas portas para inaugurar mais uma empresa em seu espaço: a nova sede da Âmbar Brasil, que reforça a condição do Parque como vocação de ambiente promissor, com empresas de base tecnológica e inovação.

A inauguração contou com a presença de autoridades, imprensa, funcionários, associados e amigos. Estiveram também no evento as investidoras do Parque e sócias da Caragi Participações, Raíssa e Cristina Ninelli, o presidente do Instituto Inova, gestor do Parque Ecotec, Marcelo Eugênio da Paz, e a diretora do Instituto, Bruna Boa Sorte, que ressaltou a importância da Âmbar no Parque: “A Âmbar traz vigor ao nosso espaço, com um número relevante de funcionários. Assim, atraímos demanda, prestadores de serviços, equipamentos públicos e infraestrutura. O ambiente foi projetado e pensado para que abrigássemos empresas com as características como a da Âmbar e hoje isso se concretiza. É um marco de valorização do empreendimento”.

Raíssa Ninelli reforça o Parque Ecotec como um ambiente promissor: “Temos oito terrenos no Parque – a construção da nova sede da Âmbar é o primeiro projeto que estamos finalizando. Estamos investindo em mais um e investiremos ainda em outros seis. Aqui é o único Parque de tecnologia de terceira geração do Brasil. Acreditamos na tecnologia e na inovação”.

Âmbar Brasil

A Âmbar Brasil foi fundada em 2013, em São Carlos, e oferece soluções diferenciadas para a construção civil, desenvolvendo produtos para a instalação de redes elétricas, hidráulicas e saneamento. A empresa prevê projetos para outras áreas. A expansão vai de encontro às propostas do Ecotec. Para o diretor da Âmbar, Ian Fadel, é a realização de um sonho: “Planejamos a expansão da fábrica e encontramos esse projeto no Parque, onde conseguimos desenvolver toda estrutura adequada. As premissas da empresa combinam com a do espaço – conceitos de sustentabilidade, assim como os dos nossos produtos. A proposta de inovação e a proximidade com as universidades são importantes para nós”. 

A nova sede tem área construída de 2,7 mil m² e investimento, nessa primeira fase, de R$ 10 milhões. A expansão da Âmbar gera oportunidades de emprego em diversas áreas. “Com o investimento que fizemos na planta devemos aumentar nossa demanda e fazer 100 mil unidades habitacionais por ano, além de novos produtos para obras. Teremos, pelo menos, o dobro de funcionários que temos hoje e cerca de 200 novas vagas”, comemora Ian. 

O vice-prefeito, Giuliano Cardinali, também esteve presente e enalteceu a importância do Parque. “São Carlos está na contramão da crise, com expansão de suas empresas. O Parque Ecotec contribui para o desenvolvimento da cidade e fortalece nosso espírito empreendedor”.

Para o vereador Francisco Márcio de Carvalho, que também é membro da Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia da Câmara, a iniciativa do Parque deve ser exemplo: “Precisamos parabenizar o trabalho sustentável realizado pelo Ecotec e a proposta da sua nova empresa, a Âmbar. Quem ganha é nossa cidade”.

Durante o evento, o vereador Francisco e o vice-prefeito, Giuliano, participaram de um ato simbólico para a criação do Comitê Municipal de Inovação Tecnológica, ao lado do presidente do Inova, Marcelo da Paz, e a diretora, Bruna Boa Sorte. Para Bruna, São Carlos é carente de responsabilidade social na área tecnológica. “Precisamos de planos de inovação em parceria com toda a sociedade. Aumentamos nossa competitividade e nosso potencial”. 

Novas empresas

Bruna Boa Sorte anunciou mais novidades no Parque, que devem atrair bons negócios para a cidade. “Está em andamento a construção de um empreendimento de 3.2 mil , com a expectativa de instalação de uma empresa de tecnologia de alimentos – a ideia é uma multinacional com essa qualificação. Ainda teremos a instalação, em 2018, de uma empresa de tecnologia na área da saúde, gerando mais 150 oportunidades de emprego. E as boas notícias não param por aí: outros dois projetos estão em processo de aprovação para darem início à construção e, em 2018, a operação no Parque. 

Deixe uma resposta