ARARAQUARA | Câmara Municipal recebe pré-candidato a governador pelo PSDB

Cientista político Luiz Felipe D’Avila lança-se como o candidato da renovação

De olho nas prévias para a escolha do candidato tucano ao governo do Estado, o pré-candidato Luiz Felipe D’Avila esteve em Araraquara, acompanhado do deputado estadual Roberto Massafera (PSDB), para um debate promovido na Câmara Municipal na tarde de sexta-feira (24). O evento foi uma oportunidade para apresentar algumas ideias de governo, além de conhecer a realidade local e aproximar-se da base do partido na região.

Citando as eleições de 2018 como a principal da história brasileira desde 1994, D’Avila referiu-se ao momento atual como um verdadeiro divisor de águas. “Caberá à população optar pelo resgate da virtude política e da implantação de reformas, ou continuar acreditando no canto da sereia do populismo e do clientelismo”, colocou. 

Com experiência de mais de 10 anos em Gestão Pública à frente do Centro de Liderança Pública (CLP), o pré-candidato sinalizou para a necessidade de mudança, não só dos personagens da política, mas do próprio modelo de Estado, que assumiria cada vez mais a função de prestador de serviço, em detrimento da ideia assistencialista que, em sua opinião, “levou o Estado à falência”. No entanto, D’Avila fez questão de ressaltar que uma gestão pública efetiva não se faz apenas com números. “Aprendi com Mário Covas que atrás de cada planilha, há uma vida que será afetada com sua decisão”, ponderou.

Fora esse ponto, dois outros compõem os principais eixos da mudança defendida por D’Ávila: incentivo ao empreendedorismo e valorização da educação. Para ele, o Brasil só recuperará o mercado perdido quando investir em produtos de grande valor agregado e, para isso, será preciso uma mão de obra capacitada. “Nossa educação não está boa. Se continuarmos assim, teremos um problema social ainda maior”, enfatizou.

Presente à mesa, o cientista político e professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Milton Lahuerta, alertou sobre o perigo da polarização política vivida atualmente no País, e apontou para a necessidade da elaboração de uma agenda que vislumbre a construção do consenso por meio do diálogo.

A convenção para a escolha do nome do PSDB a governo do Estado deve ocorrer entre 20 de julho e 5 de agosto de 2018. Participaram do debate o presidente da Câmara Municipal, Jeferson Yashuda Farmacêutico (PSDB) e os vereadores Rafael de Angeli (PSDB), José Carlos Porsani (PSDB) e Elias Chediek (PMDB).

Deixe uma resposta