SÃO CARLOS | Baile do Hawaii encerra atividades Semana de Integração da FESC

Uma grande festa havaiana encerrou as atividades da Semana de Integração da Fundação Educacional de São Carlos (FESC). Alunos, professores, funcionários e comunidade participaram do evento que aconteceu na última sexta-feira (7).

A Semana da Integração foi realizada entre os dias 3 e 7 de dezembro com o objetivo promover a socialização entre os alunos dos programas desenvolvidos pela FESC. Foram realizadas oficinas, palestras, apresentações culturais, atividades esportivas e de lazer. “Nós temos 4 programas que não se conversavam. Para fechar o ano, resolvemos fazer uma grande integração. Durante toda  a semana, realizamos diversas atividades onde todos os frequentadores, das mais variadas atividades da Fundação, pudessem participar”, contou Fernando de Carvalho, presidente da FESC.

Cerca de 500 pessoas estiveram no Baile do Hawaii. A Banda Joy e a dupla Arison e Emerson animaram a noite. “A proposta foi realizar uma confraternização entre alunos, funcionários, professores e comunidade em geral. Acertamos. O público adorou. Vamos criar um calendário de atividades para ocupar o espaço público da FESC, trazer cada vez mais a população para usufruir desse espaço”, disse Fernando.

O Baile contou com o mais variado público. A auxiliar de escritório Isabel Leiva, aluna da hidroginástica trouxe a família para se divertir. “A Semana da Integração foi bastante produtiva, pude conhecer as mais variadas atividades oferecidas pela FESC. Também foi legal conhecer novas pessoas. O Baile foi muito bom”, disse. A filha dela, a aprendiz Daniele Leiva, achou a festa interessante.  “A ideia do Baile é bastante interessante. Achei muito legal, uma grande inclusão social com participação de pessoas de várias idades e, principalmente, de graça”, afirmou.

A aposentada Elizabete Aparecida de Oliveira Veras adora dançar e achou o espaço excelente. “Que baile maravilhoso. Adoro dançar e esse espaço ficou sensacional. Precisamos de mais eventos como esse, eventos que contemplam a ter a terceira idade”, falou.  Marisa Bittencourt tem a mesma opinião. “São Carlos precisa realizar mais eventos para a terceira idade. Isso ajuda a mente, para o corpo e a alma”, afirma.

“Terminamos o ano com chave de ouro. A Semana da Integração integrou os nossos mais variados públicos. E para mim, uma demonstração do que os alunos aprenderam durante o ano em sala de aula”, afirmou a professora de dança Rita Cristina.