EDUCAÇÃO | Escola Municipal Julio B. Mendes celebra Dia da Árvore

Assim como outras importantes datas, o Dia da Árvore tem seu dia especial, que é o dia 21 de  setembro, e tem como objetivo principal a conscientização a respeito da preservação desse bem  tão valioso. A data, que é diferente em outras partes do mundo, foi escolhida em razão do início  da primavera, que começa no dia 23 de setembro no hemisfério Sul. 

Para o diretor Alexandre Gaspar, da Escola Municipal “Julio Benedicto Mendes”, o tema Meio  Ambiente é trabalhado durante todo o ano, colocando em pauta como pequenas atitudes do  nosso cotidiano podem fazer muita diferença para o planeta. “O tema faz parte do nosso  planejamento e tem como objetivo esclarecer que temos uma grande responsabilidade com o  nosso planeta, uma vez que grande parte dos impactos ambientais que ocorrem têm origem  antrópica, ou seja, são causadas por indivíduos de nossa espécie, direta ou indiretamente. É  necessário mais do que informações e conceitos, mas atitudes e formação de valores”, salientou  Gaspar. 

Em virtude da expansão urbana, as árvores são constantemente exterminadas, o que resulta em  grandes áreas desmatadas, além das queimadas, que estão acontecendo com frequência. Para a  coordenadora Andréia Ondina, o desmatamento afeta diretamente a vida de toda a população.  “Estamos vivendo um momento crítico com o aumento das queimadas, e a consequência já está  

sendo sentida, como a falta de água, forte calor entre outros. Trabalhando o tema na escola, os  alunos serão multiplicadores do conhecimento e podem dessa forma transformar a atual  realidade” relatou a coordenadora. 

Para finalizar Gaspar explanou sobre a importância da data e destacou o plantio de árvores. “O  dia 21 de setembro deve ser visto como um dia de reflexão sobre nossas atitudes em relação a  essa importante riqueza natural. Além de conscientizarmos os alunos sobre a importância da  preservação, eles acompanharam o processo de plantio de árvores em nossa unidade de ensino.  

O nosso objetivo é muito mais do que o ato simbólico de plantar uma árvore, ele deve ser  encarado como um momento de mudança de postura e conscientização de que nossos atos  afetam as gerações futuras. Além disso, recebemos uma doação de 50 mudas do Camará Mudas Florestais e distribuímos para os pais que realmente comprometeram-se em fazer o plantio e  tornar nosso planeta um lugar melhor”, finalizou o diretor.