IBATÉ | Técnico da Seleção de Natação expõe acervo dos Jogos  Paralímpicos de Tóquio na EMEF Vera Trinta 

O técnico da Seleção Brasileira de Natação, que representou o Brasil nos  Jogos Paralímpicos de Tóquio, Mitcho Bianchi, expôs na EMEF Vera  Helena Trinta Pulcinelli, na última terça-feira (21), um vasto acervo  contendo fotos, uniformes, medalhas, entre outros objetos, da competição  que aconteceu na Terra do Sol Nascente, entre os dias 24 de agosto e 05 de  setembro. 

Mitcho Bianchi, que é de São Carlos, tem formação especializada em  Natação Competitiva e vários cursos nacionais e internacionais.  Atualmente, é membro do Comitê Paraolímpico Brasileiro e da Federação  Aquática Paulista e conta com inúmeros títulos como técnico de equipes de  natação ACD masculino e feminino. 

Em Tóquio, a Natação foi o destaque dos Jogos Paralímpicos, alcançando o  melhor desempenho da história, com 23 medalhas (08 de ouro, 05 de prata  e 10 de bronze). O Atletismo foi a modalidade que mais garantiu medalhas  para o Brasil, ao alcançar 28 no total. 

Carismático e muito atencioso com os alunos, Mitcho fez questão de  recepcionar pessoalmente e explicar de forma muito simples, como foi sua  experiência em Tóquio.  

“É emocionante ver a prova ao vivo, ver o atleta na piscina, o nome dele no  telão. É indescritível. Momento único e mágico na carreira. Passamos por  muitas dificuldades, mas conseguimos alcançar a meta. Os Jogos  Paralímpicos de Tóquio 2020 foi um dos maiores eventos esportivos do  mundo. Pra gente foi motivo de felicidade a participação e tem espaço para  muito crescimento. Vamos voltar ao nosso trabalho para atingir as metas”, relatou. 

O técnico comentou que dentre as principais dificuldades enfrentadas por  pessoas que possuem algum tipo de deficiência está a inclusão social. “Este  é o maior desafio dos governantes e da sociedade em geral: quebrar  preconceitos e incentivar a inclusão destas pessoas no dia a dia. Neste  sentido o esporte tem um papel importantíssimo já que trabalha, além do  desenvolvimento motor, intelectual, os relacionamentos social e afetivo”,  afirmou. 

A diretora da unidade escolar, Sandra Aparecida Pedro Corneta, agradeceu  a disponibilidade do técnico, bem como, a professora de Educação 

Especial, Rosana Mangili que intermediou a realização da exposição aos  alunos. “Nossa escola ficou muito grata de ver a felicidade e curiosidade  dos nossos alunos, a cada detalhe de tudo que foi exposto aqui. Agradeço a  professora Rosana e ao técnico Mitcho por ter se colocado à disposição de  estar aqui com a gente. Ficamos muito honrados”, finalizou.