SÃO CARLOS | Ciesp decide reabrir cápsula do tempo para inserir histórias da pandemia

Indústrias e entidades parceiras podem enviar seus registros até dia 31 de janeiro

 

A Diretoria Regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo Ciesp) decidiu reabrir a cápsula do tempo para inserir as histórias de como as indústrias têm enfrentado a pandemia. Criada em 2019, na ocasião dos 70 anos do Ciesp São Carlos, a cápsula do tempo deve ser aberta em junho de 2049, quando a entidade completará 100 anos. 

A ideia é registrar os momentos mais intensos desse período tão difícil e desafiador, causado pela pandemia da Covid-19. “Esta é uma oportunidade para que aquelas indústrias que não tinham conseguido enviar suas histórias, façam isso nesse momento. E aquelas que já haviam enviado, podem agora atualizar o material, contando como superaram esse enorme desafio”, explicou Emerson Chu, diretor titular do Ciesp São Carlos na gestão 2018-2021, quando a iniciativa foi concretizada.

A cápsula do tempo ficará aberta até dia 31 de janeiro de 2022. Indústrias, órgãos públicos e entidades parceiras, que junto ao Ciesp promoveram iniciativas de combate à Covid-19, podem enviar seus materiais em formato impresso ou digital para [email protected], ou entregá-los pessoalmente no Ciesp São Carlos. 

A instituição pode escolher se quer contar a sua história em texto, áudio, fotografias ou vídeos. Os detalhes serão arquivados como um importante registro histórico para o futuro. 

A cápsula do tempo

Desenvolvida pelo ex-diretor Sergio Pepino, a cápsula é resistente ao tempo e foi afixada na própria sede do Ciesp, próxima ao busto de Germano Fehr Júnior, o 1º diretor da Regional. Depois de inseridos os novos materiais sobre a Covid-19, ela será novamente lacrada.  

“Em tempos de mudanças tão velozes e de forçosas adaptações, essa iniciativa é um importante registro das estratégias utilizadas em tempos de crise e da evolução histórica das nossas indústrias. Além disso, também contribui com a memória do Ciesp São Carlos e do próprio município”, destacou Chu.