OPINIÃO | São Carlos se revolta contra o “Matador de Cachorros”

A imagem da semana foi a do cachorro dilacerado na linha do trem no Jardim Paulista. O professor Mario Sergio Mariano encontrou o pobre animal, ao que tudo indica vítima de uma execução, e teve a hombridade de fazer o sepultamento digno do bichinho. Agora, no início da noite chegou a notícia de um novo (e suposto) assassinato de mais um cachorro, porém na linha do trem, mas na região do CDHU.

A cidade está indignada. Todos estão revoltados, as pessoas, em sua maioria de bem, estão querendo pegar na unha quem foi o responsável pelo primeiro crime e também pelo segundo, não sabemos se os dois casos estão interligados, mas a psicologia forense mostra que quando um ato de barbárie como esse ganha publicidade na mídia surgem os imitadores, isso já ocorreu em outros casos, ou ninguém nunca assistiu a um episódio de Criminal Minds?

Não sei se estamos diante de duas pessoas, de um monstro e um imitador de monstro ou se as ações foram distintas, mas esse tipo de morte de animais não pode mais acontecer em São Carlos. É o momento de ampliarmos ações afirmativas contra os maus tratos proporcionados aos animais, afinal não aceitamos isso contra seres humanos, então não aceitaremos também contra os animais.

As autoridades precisam sair da toca e parar de ficar fazendo política em cima da causa animal. Não adianta muito aparecer no santinho da campanha eleitoral, em fotos de facebook falando que vai defender os animais se nos momentos que mais precisamos os políticos se escondem. Até o momento, não vi nenhum político se comentando sobre o caso das mortes dos animais e espero que na sessão legislativa desta terça, 31, tenhamos alguma palavra na tribuna da Câmara Municipal.

A sociedade de São Carlos não pode mais ficar calada diante de tantos abusos, quer seja contra cães, gatos, cavalos, coelhos e outros bichos, estamos numa encruzilhada: ou tomamos uma atitude decente enquanto cidade ou então deixaremos a violência imperar ainda mais e isso pode se estender aos seres humanos.

É hora da sociedade são-carlense agir e não ficar apenas na revolta.

RENATO CHIMIRRI – jornalista, sociólogo formado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) com passagens por jornais como A Tribuna, Primeira Página, A Notícia, Diário Regional (todos de São Carlos), Tribuna Impressa (Araraquara), Diário Lance!, Ex Libris Comunicação, Rádio Clube e Rádio São Carlos. Atualmente é diretor e editor do portal de notícias São Carlos em Rede.

Deixe uma resposta