SÃO CARLOS | Airton Garcia acompanha serviço de limpeza nas marginais

 

A Secretaria Municipal de Serviços Públicos iniciou na manhã desta quarta-feira (24), a limpeza das marginais. Entre as ações estão capinação, roçagem, varrição e limpeza de lixeiras.

Os serviços começaram pelas avenidas Francisco Pereira Lopes e Comendador Alfredo Maffei e estão sendo realizados pelos reeducandos da Penitenciária (P1) “Drº Antônio de Queiróz Filho” de Itirapina que desde março estão realizando o serviço de limpeza pública urbana na cidade.

“Hoje estamos concentrados aqui nas marginais, com frentes de trabalho na Francisco Pereira Lopes e Comendador Alfredo Maffei, porém vamos avançar para as ruas do entorno dessas vias. Na região do Sesc também estamos limpando e recuperando lixeiras, já que é um trecho bastante movimentado, com muitas pessoas caminhando, correndo, passeando com seus cães, tanto no início da manhã, como no final da tarde”, afirma Mariel Olmo, secretário municipal de Serviços Públicos.

Olmo disse, ainda, que com o trabalho dos reeducandos foi possível fazer um grande mutirão de limpeza no cemitério Nossa Senhora do Carmo. “Eles fizeram a roçagem, retiraram lixo e entulhos, poda de árvores e pintura de meio fio. Também já limparam o bairro São Carlos VIII, além da participação no Renova São Carlos, programa que realiza o recolhimento de inservíveis e eliminação dos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya”.

Para o prefeito Airton Garcia, que esteve no local acompanhando o início dos trabalhos, juntamente com os secretários Mariel Olmo e Edson Ferraz, o ideal seria colocar mais pessoas para trabalhar na limpeza. “Gostaríamos de ampliar a oferta desse serviço, porém temos restrições, não podemos contratar funcionários pela Prefeitura devido ao limite da folha de pagamento, por isso a opção pelos reeducandos, já que pelo convênio assinado com a Fundação Manoel Pedro Pimentel temos a isenção de encargos trabalhistas como férias, 13º salário e Fundo de Garantia por Tempo de Serviço e não foi necessário abrir processo licitatório, o que demandaria mais tempo ainda para o início dos trabalhos”, explica o prefeito.

O contrato com a FUNAP, no valor de R$ 636.264,00, tem duração de seis meses.

Deixe uma resposta